A pós-verdade: única e absoluta

NOTA 1,0

Nesta última década, cada vez mais pessoas acreditam no que querem acreditar. Essas Assim, elas se tornam mais vulneráveis à manipulação por não se abrirem a novos questionamentos e a opiniões diferentes das suas.

Chamados de pós-verdade, esses fatos são interpretações de percepções individuais. Porém Porém, devido a à desconfiança da veracidade das informações dos noticiários, da mídia e até mesmo dos consensos formados nas escolas, essas análises são tidas como verdadeiras.

As pessoas que se utilizam de situações pós-verdade estão mais vulneráveis a acreditar nas informações que lhe são apresentadas e assim serem manipuladas. Uma manipuladas, uma vez que não querem se expor ao contraditório, à dúvida ou mesmo admitirem que estavam erradas.

Logo, se as pessoas não se permitirem a pensar, a criar pensar e criar novas opiniões, serão sempre influenciadas a acreditar na sua pós-verdade, única e absoluta.

Comentário geral

Texto muito fraco. O autor mal compreendeu o tema e sua reflexão sobre ele é superficial. Não bastasse isso, o texto está redigido num português precário, marcado pela obscuridade e confusão. Tudo o que foi dito na redação pode ser resumido em uma única linha: quem acredita no que quer está mais vulnerável à manipulação. Como? Por quê? Por quem? Nada disso é mencionado.

Aspectos pontuais

1) Título: por que a pós-verdade é única e absoluta? O texto não fala nada sobre isso.

2) Primeiro parágrafo: essa datação do problema nesta última década não tem fundamento em nenhum fato. Não passa de uma suposição do autor.

3) Segundo parágrafo:  a) que fatos são interpretações de percepções individuais? Os que foram apresentados no primeiro parágrafo? Não faz muito sentido. b) Consensos formados na escola é uma interpretação equivocada do segundo texto da coletânea, que enumera as várias instituições que formam consensos. c) Que análises? Os fatos indeterminados do início do parágrafo se tornaram análises?

4) Terceiro parágrafo: não é claro o significado da expressão pessoas que utilizam situações de pós-verdade. Pode tanto se referir a pessoas vulneráveis à pós-verdade como àqueles que manipulam a opinião pública. O autor pode alegar que o fim do parágrafo esclarece a ambiguidade, mas o ideal é evitar ambiguidades e fazer afirmações claras sempre.

5) Quarto parágrafo: não chega a ser uma sugestão de solução. É apenas a constatação de que se a mentalidade das pessoas não mudar, a manipulação não terá fim.

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 0,5
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 0,5
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 0,0
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 0,0
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 0,0
Nota final 1,0
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos