PUBLICIDADE
Topo

Educação

Banco de Redações

O UOL corrige e comenta 20 redações. Envie a sua sobre o tema da vez


REDAÇÕES CORRIGIDAS - Fevereiro/2020 Qualificação e o futuro do emprego

Redação corrigida 520

A qualificação profissional no Brasil

Inconsistente Erro Correção

Promulgada pela ONU em 1948, a Declaração Universal dos Direitos Humanos garante a todos os indivíduos o direito ao trabalho e ao bem-estar social. Conquanto No entanto, a o o nível de qualificação profissional exigido atualmente impossibilita que essa essa essa parcela da população desfrute desse direito universal na prática. Nesse sentido, convém analisarmos as principais consequências de tal postura negligente para nossa sociedade.

A educação é o fator principal no desenvolvimento de um país. No entanto, apesar de ocupar a nona posição na economia mundial, o Brasil possui um sistema de ensino público ineficiente, e insuficiente e o resultado desse contraste é claramente refletido na falta de qualificação profissional do povo brasileiro. De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), 41,3% dos trabalhadores brasileiros são informais. Diante do exposto, fica evidente a exclusão social vivenciada pelos profissionais com baixa qualificação, visto que a seleção de perfis será mais criteriosa e baseada no conhecimento técnico, aumentando assim a concorrência no mercado de trabalho.

Faz-se mister, ainda ainda, salientar a necessidade de promover melhorias no sistema de educação inclusiva do país. Nesse âmbito, as transformações no mercado de trabalho vem vêm ocorrendo com mais velocidade graças ao rápido desenvolvimento tecnológico e científico. Logo, o profissional do futuro terá que aperfeiçoar seus conhecimentos, assim como saber manejar as novas tecnologias.

Portanto, indubitavelmente, medidas são necessárias para resolver esse problema. O MEC deve investir em cursos profissionalizantes para pessoas desempregadas com o objetivo de auxiliar na inserção dessas sua inserção no mercado de trabalho. Já o Ministério do Trabalho Trabalho, em parceria com as empresas empresas, deve fazer atualizações nós nos cursos já existentes de seus trabalhadores com o intuito de manter-los modernizados e presentes mantê-los atuzalizados na utilização de novas tecnologias. Pois só assim assim, como dizia Nelson Mandela: "a educação é a maior arma que se pode usar para mudar o mundo".

Comentário geral

Entre mediano e insuficiente, este texto denota dificuldades de caráter linguístico e desorganização na seleção e exposição de ideias. Contudo, há uma reflexão relativamente correta e adequada ao tema, que permite atribuir ao autor uma nota (pouco) acima de 500 pontos.

Competências

  • 1) A falta de domínio da linguagem escrita formal é responsável pelo caráter confuso desse texto. O uso incorreto de vocábulos e expressões gera problemas de conteúdo. Por exemplo: "garante" (a Declaração não tem força de lei), "essa parcela" (que parcela?), "tal postura negligente" (de quem?), "contraste" (não se trata de "contraste", mas de "problema".
  • 2) Há entendimento do tema, mas o desenvolvimento do texto acaba por afastá-lo da proposta de redação, porque o autor mistura conceitos como educação básica e formação profissional.
  • 3) Aliás, a mistura de conceitos ocorre outras vezes, como ao dizer que os trabalhadores são informais por falta de qualificação. Não há uma relação direta entre informalidade e qualificação, no contexto proposto pelo tema da redação. Muitas vezes, também, há confusões nas frases, como o trecho em vermelho ao fim do segundo parágrafo, em que se misturam causas e consequências e se tenta abranger numa mesma frase questões diferentes (embora correlatas).
  • 4) Desde o "conquanto", no primeiro parágrafo, o autor demonstra não dominar os recursos coesivos. O uso de pronomes demonstrativos é completamente aleatório em expressões como "essa parcela" e "desse contraste". Há expressões como "diante do exposto" e "visto que" usadas de modo ambíguo num único período do segundo parágrafo.
  • 5) A conclusão é previsível e problemática. O Ministério do Trabalho não existe mais desde o ano passado, uma demonstração de desconhecimento de atualidades. Para terminar, o autor sugere que é necessário educar os trabalhadores para confirmar uma frase de Nelson Mandela. A frase de Mandela, na verdade, só quer garantir um final altissonante para a redação. É necessário educar os trabalhadores para que eles possam fazer frente aos desafios de um mercado de trabalho altamente tecnológico.

Competências avaliadas

As notas são definidas segundo os critérios da pontuação do MEC
Título nota (0 a 1000)
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 80
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 120
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 120
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 80
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 120
Nota final 520

Redações corrigidas

Título nota (0 a 1000)

Os textos desse bloco foram elaborados por internautas que desenvolveram a proposta apresentada pelo UOL para este mês. A seleção e avaliação foi feita por uma equipe de professores associada ao Banco de redações.

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012.

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.