PUBLICIDADE
Topo

Educação

Banco de Redações

O UOL corrige e comenta 20 redações. Envie a sua sobre o tema da vez


REDAÇÕES CORRIGIDAS - Janeiro/2020 Supremo Tribunal Federal e opinião pública

Redação corrigida 280

A repentina visibilidade do STF

Inconsistente Erro Correção

Supremo tribunal federal Tribunal Federal é o nome que se da para a mais alta instância do poder judiciário Poder Judiciário. Sendo o maior grau, é responsavel responsável pela lei maxima máxima do Brasil, garantindo que a constituição Constituição federal seja respeitada.

Nos ultimos anos, presenciamos assuntos polêmicos que o STF julgaria, dando uma enorme evidência ao mesmo que antes não o possuía Nos últimos anos, o STF julgou vários casos polêmicos, o que deu a esse órgão uma grande evidência, não possuída anteriormente. Podemos citar casos como o acesso a medicamentos de alto custo financiados pelo governo e a descriminalização do uso de drogas. Com a grande evidência que o supremo adquiriu nos ultimos últimos anos, começaram os julgamentos populares em que 39% reprovam o mesmo. Isto se deve por inumeros inúmeros motivos, sendo o principal deles por os julgamentos de casos com envolvendo figuras públicas que dividem opiniões populares.

Um exemplo disso seria o julgamento do ex presidente ex-presidente Luiz Inacio Inácio Lula da Silva, que foi condenado por lavagem de dinheiro e corrupção passiva em 2017. Lula Lula, enquanto presidente presidente, se tornou uma figura publica pública muito popular e e, após seu mandato mandato, dividiu opiniões quanto o seu governo, fazendo com que depois de declarar sua prisão muitos reprovassem o julgamento.

Sendo o principal orgão de poder judiciario Sendo o principal órgão do Poder Judiciário e tendo os principais profissionais da área, o STF deve respeitar e servir de forma justa e imparcial toda a sociedade brasileira, julgando os casos da melhor forma forma, mesmo quando contra a opinião do povo.

Comentário geral

Texto fraco, mal estruturado e repleto de erros.

Competências

  • 1) Texto com grande quantidade de erros de gramática e inconsistências de linguagem, como a ambiguidade assinalada ao fim do segundo parágrafo. O próprio título deixa a desejar, uma vez que a visibilidade do STF pode ser chamada de recente, mas não de "repentina". No que se refere à acentuação gráfica, os erros são recorrentes.
  • 2) O desenvolvimento é sofrível: o segundo e o terceiro parágrafo chegam a ter caráter argumentativo, mas a introdução é apenas uma definição do STF, marcada pela banalidade da primeira frase. O parágrafo final, por sua vez, não decorre das premissas apresentadas, de modo que a conclusão é uma simples opinião sobre como o STF deveria agir.
  • 3) A argumentação é confusa, devido à sintaxe truncada das frases marcadas em vermelho. O leitor acaba sem saber quem julga o quê.
  • 4) O uso de recursos coesivos não chega a dar unidade ao texto como um todo. Só o segundo e o terceiro parágrafo apresentam alguma coesão.
  • 5) Sem falar da imprecisão de dizer que os ministros são "os melhores profissionais da área", a conclusão nada tem que ver com o que foi dito nos parágrafos anteriores. De resto, é só na conclusão que se encontra claramente a tese do autor sobre o tema, o que, evidentemente, deveria aparecer na introdução.

Competências avaliadas

As notas são definidas segundo os critérios da pontuação do MEC
Título nota (0 a 1000)
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 80
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 20
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 80
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 80
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 20
Nota final 280

Redações corrigidas

Título nota (0 a 1000)

Os textos desse bloco foram elaborados por internautas que desenvolveram a proposta apresentada pelo UOL para este mês. A seleção e avaliação foi feita por uma equipe de professores associada ao Banco de redações.

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012.

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.


PUBLICIDADE