A resposta está na base

NOTA 4,5

Em um país, onde país onde os representantes não efetuam os seus trabalhos corretamente, uma grande parte da população reclamam reclama a falta de ação das propostas que estes, os líderes, haviam feito em campanhas eleitorais. Este ato da população é correto correto, porém será que estas pessoas tem têm dado exemplos de um bom cidadão?

Claramente, a resposta será que apenas a minoria representa o modelo de honestidade a ser seguido. Pois é cada vez mais notório que pessoas "passam a perna" em outras sem pestanejar. Como furar uma fila ou até receber recursos do governo somente por luxo. Deixando os demais que, realmente necessitam, sem essa pequena ajuda.

Valendo Vale lembrar que, um que um indivíduo que ocupe qualquer cargo político terá a nacionalidade daquele país ou que, pelo menos, pratique as mesmas culturas do mesmo. Portanto, se a base, cujo representa a população, for infectada. O topo, representando os lideres políticos, também será.

Ou seja, se em um determinado grupo é aceito a prática do furto, logicamente o líder será um grande ladrão. Com tudo Contudo, seria mais acessível mostrar ter um bom caráter, sempre ajudar ao próximo e cuidar para que as futuras gerações sejam menos egoístas e "espertas". Pois é dela que surgirá um futuro presidente.

Comentário geral

Texto regular, cujo principal problema é o fato de o autor não saber expressar correta, clara e objetivamente suas ideias. O leitor consegue depreender essas ideias do conjunto do texto, mas cada parágrafo tem problemas de redação que o tornam vagos, ambíguos ou obscuros. Note-se que o autor não tirou nota 5 porque, no caso do parágrafo final, ele não faz nenhuma sugestão para o problema, além de dizer que é preciso ser honesto para não ser corrupto. Isso é o mesmo que dizer que para não ser mau, basta ser bom, o que é uma tautologia.

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: a) no contexto, representantes pede um complemento para fazer sentido. O autor quer se referir aos representantes do povo, isto é, aos políticos. b) Por falta de ação das propostas, o autor quer dizer que promessas de campanhas não são cumpridas. De resto, propostas não agem. c) O termo líderes também foi mal empregado e é ambíguo. Afinal, antes falava-se de representantes não se sabe de quem e agora esses representantes passaram a ser chamados de líderes. d) A pergunta final não se refere propriamente a dar exemplos. O que o autor realmente deve perguntar é: o povo que cobra honestidade de seus políticos é honesto?

2) Segundo parágrafo: a) não é o aumento da notoriedade dos casos de corrupção que vem ao caso. O que o autor está tentando dizer é que os honestos são minoria e os corruptos, maioria. b) Os dois trechos finais são subordinados ao trecho imediatamente anterior a eles. Portanto, o uso de pontos finais separando-os é incorreto tanto em termos de pontuação, quanto em termos de sintaxe.

3) Terceiro parágrafo: aqui, depreende-se que o autor repete o que já afirmou desde o título, mas de modo excessivamente confuso, quase numa divagação. Suas frases são simplesmente agramaticais: não exibem os padrões usuais de combinação de palavras em língua portuguesa e não exprimem um significado claro.

4) Quarto parágrafo: a) sim, num grupo de ladrões, muito provavelmente o líder será o maior ladrão de todos, mas, enquanto analogia com a situação brasileira, a imagem é exagerada e simplista. b) Acessível: como assim? Aparentemente, o autor quer dizer que é melhor ser honesto, ou seja, ter um bom caráter (sem necessidade de mostrá-lo). c) De resto, é óbvio que um presidente do futuro só poderá ser escolhido entre pessoas do futuro, pois as do passado já estarão mortas. Melhor seria dizer que formar cidadãos dignos hoje, provavelmente garantirá políticos honestos no futuro.

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 1,0
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 1,0
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 1,0
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 1,0
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 0,5
Nota final 4,5
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos