PUBLICIDADE
Topo

Educação

Banco de Redações

O UOL corrige e comenta 20 redações. Envie a sua sobre o tema da vez


REDAÇÕES CORRIGIDAS - Dezembro/2019 Ciência, tecnologia e superação dos limites humanos

Redação corrigida 600

A solução está no futuro

Inconsistente Erro Correção

Não seria uma utopia imaginarmos que em anos futuros estaremos vivendo em um mundo com pós-humanos. O transumaníssimo transumanismo é pratica que visa o aprimoramento da capacidade humana seja na saúde ou nas suas habilidades cognitivas, e esse tema pode ser abordado por diversas óticas. E dentre tantos fatos relevantes óticas, entre as quais destacam-se: a cura de doenças e seletivíssimo seleção social dos benefícios.

Cabe salientar, que olhando para o passado passado, seria impossível imaginarmos certos feitos realizados pela medicina atrelada a à tecnologia, como o transplante cardíaco ou uso de próteses de ultima qualidade última geração. Com Como dizia Steve Jobs "a tecnologia move o mundo" e no mundo está inserido inserida a medicina. É fantasioso o pensamento de que podemos erradicar as doenças do dia para a noite, mas é possível por meio do transumaníssimo transumanismo conquistar a cura de várias doenças que ceifam a vida de muitos diariamente.

Por outro lado, tentar proibir a evolução da tecnologia por motivo de seletivíssimo seleção social dos benefícios é equivocado, porém é de se atentar notar que no princípio os mais privilegiados serão os detentores de maiores recursos. O progresso tecnológico não resolve a redistribuição de renda, mas é evidente que com o tempo a cobertura do processo do transumaníssimo transumanismo tende a atender a todos.

Diante dos argumentos supracitados, percebe-se que o transumaníssimo transumanismo pode ser o futuro e seus benefícios tem que ser desfrutados. E cabe a à esfera governamental desde já criar leis em proteção e justa distribuição da mesma dos mesmos para que todos sejam beneficiados tudo beneficiados. Tudo isso em prol de uma condição de vida cada vez melhor.

Comentário geral

Texto mediano, que apresenta uma reflexão superficial sobre o tema, incorrendo em problemas conceituais.

Competências

  • 1) O autor escreve com clareza e não comete erros graves. Exceto, evidentemente, usar um sufixo de superlativo "íssimo" no lugar de "ismo", o que acontece de maneira recorrente no texto.
  • 2) O desenvolvimento do texto também é razoável, mas o autor divaga bastante e mistura transumanismo e tecnologia de modo incorreto: transplantes de coração, por exemplo, são feitos com auxílio de muita tecnologia, mas não tem nada que ver com transumanismo.
  • 3) Os equívocos conceituais prejudicam a argumentação. Entre eles, destaque-se o conceito de "seletivíssimo social", expressão com que o autor tenta resumir todo um processo, que o leitor consegue entender, mas que essa mesma expressão nem explica nem torna evidente.
  • 4) A articulação das partes do texto não passa de suficiente. Os parágrafos formam uma linha de raciocínio, mas a coesão da redação depende mais do conteúdo do que do uso adequado de recursos coesivos.
  • 5) Lançar a solução para o governo é não levar em conta alguns dos perigos que a proposta de redação apresentou.

Competências avaliadas

As notas são definidas segundo os critérios da pontuação do MEC
Título nota (0 a 1000)
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 120
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 120
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 120
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 120
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 120
Nota final 600

Redações corrigidas

Título nota (0 a 1000)

Os textos desse bloco foram elaborados por internautas que desenvolveram a proposta apresentada pelo UOL para este mês. A seleção e avaliação foi feita por uma equipe de professores associada ao Banco de redações.

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012.

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.