Acima do bem e do mal

NOTA 7,0

As redes sociais são frequentemente apontadas como causadoras de diversos problemas. Vício, discussões e ódio gratuito são alguns dos muitos deles. Elas podem ou aproximar pessoas, como aconteceu com Fabiany Santos e seu atual marido, ou separá-las, como constatou a pesquisa de Russell Clayton com relação a casais. Todavia, a internet e suas ferramentas foram criadas para servir as pessoas e a experiência que se obtém com as mesmas depende da forma de uso veiculada.

Antes de mais nada, é necessário ter-se em mente que relacionamentos humanos já são complicados. Com a internet, então, muitos não sabem como proceder. Isso abre uma brecha para namorados e namoradas abusivas controlarem o perfil de seus parceiros, o que pode ter levado a pesquisa de Russel, estudante do Missouri, a colher resultados negativos. Além disso, a internet costuma ser uma terra sem lei quando se trata de opiniões pessoais, o que pode levar a discussões ideológicas um tanto quanto enérgicas agressivas. Em tal meio, muitos usuários transformam-se em verdadeiros sofistas, buscando apenas convencer o "oponente" da validade da sua opinião.

Por fim, existe um outro problema, este sem dúvida mais grave. É o vício por tais mídias, geralmente fruto da falta de discernimento e do sistema recompensatório de recompensas que o Facebook e as demais redes sociais adotam. Muitas vezes, internautas passam o dia todo conferindo as atualizações, quantos "likes" e comentários receberam, sem perceber que estão se afastando de valiosos relacionamentos reais. Assim, perde-se a oportunidade de usar as redes de forma benéfica, como fez a Fabiany ao envolver-se e casar-se com um publicitário que conheceu no Facebook, e coloca-se em risco o envolvimento com pessoas já próximas.

Portanto, para evitar os problemas citados e usar as redes sociais para seus melhores fins, faz-se necessário informar-se acerca do assunto. Cada um deve procurar saber sobre os sintomas do vício e lutar contra ele, e em ele e, em adição, deve consultar sites e blogs que falem de relacionamentos virtuais. Acima de tudo, deve-se prezar por prezar relacionamentos reais e tolerar opiniões contrárias, além de evitar compartilhar sua senha com o parceiro e sempre colocar as redes de lado quando estiver ao lado de alguém querido.

Comentário geral

Texto bom. A análise que o autor faz do tema pode não ser muito aprofundada, mas é coerente e segue o desenvolvimento lógico que uma dissertação precisa ter. A linguagem é razoável, mas o autor é prolixo e se estende muito para explicar ideias simples, bem como tem medo de fazer declarações mais assertivas, buscando meios eufemísticos de se expressar, como ocorre no trecho em vermelho do terceiro parágrafo. O conjunto, ainda que não seja brilhante, justifica uma posição acima da média.

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: a) é preciso explicitar que os exemplos apresentados (o casamento e a pesquisa) foram retirados da coletânea que compõem a proposta de redação. b) A prolixidade atrapalha: o parágrafo se encerra com uma expressão inadequada, forma de uso veiculada, que quer dizer simplesmente modo de usar.

2) Terceiro parágrafo: a) tratar o personagem pelo primeiro nome pressupõe uma intimidade que não existe. De resto, explica-se quem é a pessoa citada na primeira vez que ela é citada e não muito depois. b) Já criticado no Comentário geral.

3) Quarto parágrafo: mais uma vez, a referência à personagem citada pressupõe uma intimidade inexistente.

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 1,0
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 1,5
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 1,5
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 1,5
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 1,5
Nota final 7,0
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos