Acolher á [a] Filantropia

NOTA 3,5

Filantropia deve ser um exemplo a ser seguido. A filantropia é um exemplo que deve ser seguido. Milionários, Bilionários... Essas pessoas não possuem problemas financeiros, diferente do José, que era auxiliar de limpeza. Quatro filhos, sua esposa, assim como ele, está desempregada á quatro meses, o Seguro Desemprego seguro-desemprego está acabando. Seus filhos voltam da escola, nada para fazer. O clubinho de futebol foi cortado do orçamento familiar, um gasto desnecessário. Suas duas filhas continuam com o sonho de fazer balé, cada vez mais distante.

Isso acontece cada vez mais na população brasileira. O desemprego só aumenta, e a sociedade diminui a perspectiva de vida. Em minha opinião, empresários bem sucedidos, cantores, enfim, pessoas que estejam nas "condições" para participar do programa sugerido pelo casal Elie e Suzan, só Suzan só trazem aspectos positivos, pois revertem problemas decorrentes da atual situação política brasileira.

Essas doações podem ser investidas em ir para projetos sociais, como clubinhos de futebol, escolas de dança, teatro, música. Investir em quadras, pracinhas, projetos sociais voltados para os idosos, como alfabetização, esportes, exercícios físicos; voltado para os trabalhadores, como uma academia de ginástica, luta e dança, gratuitamente. Um projeto em que ajude financeiramente pessoas que estão precisando na área da saúde, como uma cirurgia que não pode esperar, ou algum remédio que está em falta no SUS.

Comentário geral

Texto fraco, que se inicia de modo equivocado, porque narrativo, com a apresentação de um personagem imaginário e sua família. Tudo isso para dizer que os ricos devem doar para os pobres, o que é evidente. Não bastasse isso, o segundo parágrafo se destina a explicar quem deve doar: as pessoas que estiverem em condições financeiras para tanto, o que é mais uma obviedade. A conclusão é simplesmente uma lista das atividades em que o autor acha que o dinheiro das doações deve ser investido. Nem poderia ser mais do que isso, já que não há argumentação da qual decorra efetivamente uma conclusão. 

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: caracterizado pelo caráter narrativo, fala nada mais do que o óbvio: que a filantropia deve ser praticada pelos ricos em benefício dos pobres. Caraterizar a situação dos pobres com a apresentação de personagens fictícios e a situação precária em que eles se encontram foge ao enfoque dissertativo que se exige da redação.

2) Segundo parágrafo: a) é o caso de perguntar: isso o quê? Situações idênticas à de José e sua família? Mas a situação apresentada é de tal modo específica que não vale para a realidade de todos os pobres do país. b) A sociedade diminui a perspectiva de vida? Como assim? A expressão é ambígua. O que exatamente o autor quer dizer? Provavelmente, que, para a maioria da sociedade, a possibilidade de ter uma vida boa diminui. Falar em perspectiva de vida, somente, dá a pensar que se está falando, em termos biológicos, de expectativa de vida da média da população. c) Por que condições está entre aspas? Não há motivo lógico nem gramatical. d) O casal não sugeriu nada. O casal criou um clube de bilionários doadores. e) A questão da filantropia não está diretamente relacionada à crise econômica pela qual o país passa atualmente. É uma iniciativa que tem fins mais amplos e que pode continuar mesmo depois de superada a crise.

3) Terceiro parágrafo: aparentemente, o autor é detalhista na enumeração das áreas em que se investir as doações apenas para espichar o parágrafo, tanto que ele repete duas vezes os projetos sociais, sem perceber que está sendo repetitivo em quase tudo que diz nesse parágrafo. 

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 1,0
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 0,5
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 0,5
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 0,5
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 1,0
Nota final 3,5
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos