Agente acelerador: o descaso

NOTA 1,0

Devemos compreender que o passado, o presente e o futuro têm seu valor. As decisões do presente vão dando forma ao passado e ao futuro, difícil futuro. Difícil para a sociedade é distribuir de maneira justa o valor entre os três. Nós, o povo, queremos melhorias na saúde, educação e infra-estrutura infraestrutura para o hoje, investimentos em pesquisas e novas tecnologias para o amanhã, mas para o passado o que sobra? Os livros, museus, pinturas, musicas músicas, etc. que se referem a uma determinada época, e através época. Através deles podemos conhecer e fazer uma reflexão sobre um determinado período.

Então Então, devemos entender que cada perda, como o incêndio do Museu Nacional, é uma parte da história que se vai. Então deixar de fazer investimentos no patrimônio histórico e cultural é um erro, pois é a nossa história com vitórias, derrotas e glórias que está deixando ser preservada. O agente acelerador, na verdade, é o descaso da sociedade com o esse patrimônio, pois a mesma não se mostrou tão incomodada, por exemplo, com o incêndio do Museu Nacional. E se este descaso continuar qual continuar, que patrimônio ficará para as próximas gerações. gerações?

Comentário geral

O texto não é uma dissertação e, só por isso, poderia zerar no Enem. Atribuímos nota 1,0 à primeira competência, pois o autor mostra certo domínio da linguagem escrita, mas isso provavelmente não aconteceria de fato na prova. De resto, o autor faz reflexões subjetivas sobre o tempo e declara a importância de dar valor ao passado, sem fundamentar essa opinião.

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: a) o texto começa com uma afirmação subjetiva, que expressa um suposto dever. "Devemos" quem? Em geral, os seres humanos, em termos individuais e coletivos, entendem o valor do tempo de um modo geral. b) O presente não dá forma ao passado, muito pelo contrário: é o passado que dá forma ao presente. Seria possível, hoje, mudar o passado e evitar o incêndio do Museu Nacional? Claro que não, o que evidencia a falta de lógica no raciocínio do autor. c) Com base em que o autor afirma que a sociedade desconhece o valor do tempo? d) Infelizmente, todo o resto é uma constatação que não chega a uma conclusão.

2) Segundo parágrafo: a) começa com uma banalidade: o que se perdeu está perdido, ou seja, se foi... b) Se considerarmos a imprensa e as redes sociais como meios de comunicação da sociedade, é óbvio que a sociedade se sentiu incomodada com a perda. Houve manifestações seja na internet, seja na cidade do Rio de Janeiro e no resto do Brasil. Essa afirmação não é verdadeira.

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 1,0
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 0,0
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 0,0
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 0,0
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 0,0
Nota final 1,0
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos