PUBLICIDADE
Topo

Educação

Banco de Redações

O UOL corrige e comenta 20 redações. Envie a sua sobre o tema da vez


REDAÇÕES CORRIGIDAS - Outubro/2019 Agrotóxicos ou defensivos agrícolas: dois nomes e uma polêmica

Redação corrigida 400

Agrotóxico e suas consequências

Inconsistente Erro Correção

Os agrotóxicos, ou pesticidas pesticidas, como alguns preferem, são produtos que fortalecem o desenvolvimento das plantas, evitando que elas sejam atingidas por pestes e que deixam elas as deixam mais formosas. O problema começa quando esses produtos começam a causar problemas aos seres vivos, assim como é retratado no livro "Primavera Silenciosa", de Rachel Carson.

A partir do momento em que o agrotóxico entra em contato com o solo, com lagoas ou córregos, ele pode prejudicar os animais selvagens, domésticos e os seres humanos que consomem o alimento ou a água contaminada por ele, levando quem o consumiu a ser contaminado também.

Apesar do de o agrotóxico ter as suas vantagens, o fato de que ele é prejudicial à saúde é inegável e indiscutível. Só que a maioria das industrias indústrias químicas e dos agricultores estão mais preocupados nos com os lucros que eles vão ter em cima dos produtos que eles vendem do que nas com as consequências do uso dos pesticidas.

Os agricultores deveriam usar outros recursos para proteger suas plantações, como produtos que, ao mesmo tempo em que protegessem suas plantações, não fizessem mal para os seres que ali viver nem que contaminasse as águas de rios, oceanos e córregos que ali se encontram.

Comentário geral

Texto fraco. Tanto em termos de conteúdo quanto em termos de linguagem, mais parece obra de um autor imaturo, mais característico do ensino fundamental do que do médio.

Competências

  • 1) Linguagem quase coloquial, com redundâncias e inadequações vocabulares assinaladas em vermelho, além dos erros gramaticais corrigidos em verde.
  • 2) Não é uma dissertação argumentativa. O autor se limita a expor alguns fatos (bem superficiais) sobre os agrotóxicos/defensivos agrícolas e manifestar o desejo de que os agricultores encontrem outros produtos ecológicos para substituí-los.
  • 3) O que há de mais próximo de uma argumentação aqui é a tentativa de explicar o uso dos agrotóxicos pela ganância dos agricultores, o que é de um simplismo e de uma superficialidade, que demonstram imaturidade do autor e desconhecimento das dimensões que tem o tema.
  • 4) O texto é relativamente coeso, mas há erros no uso de preposições, coloquialidade no uso de pronomes, o que evidencia uma certa dificuldade no emprego dos recursos coesivos do português formal.
  • 5) A proposta de solução é somente a manifestação de um desejo sem um mínimo de fundamentação na realidade do problema abordado.

Competências avaliadas

As notas são definidas segundo os critérios da pontuação do MEC
Título nota (0 a 1000)
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 80
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 80
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 80
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 80
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 80
Nota final 400

Redações corrigidas

Título nota (0 a 1000)

Os textos desse bloco foram elaborados por internautas que desenvolveram a proposta apresentada pelo UOL para este mês. A seleção e avaliação foi feita por uma equipe de professores associada ao Banco de redações.

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012.

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.