Arte sem voz

NOTA 7,0

A arte como qualquer tipo de manifestação está suscetível a questionamentos e opiniões. Apesar de seu cerne ser o de apresentar toda e qualquer ideia, ela é limitada pelo senso moral da maioria e já foi limitada também pelas leis.

Não é difícil perceber esse controle da arte no episódio da exposição "Queermuseu", que foi fechada após movimentos religiosos considerarem que as obras feriam seus princípios. O Banco Santander Santander, como patrocinador da exposição, acatou a decisão do movimento e encerrou "Queermuseu" a mostra. Isso ocorreu, muito provavelmente, pelo medo da de a empresa perder clientes, visto que grande parte da população pertence a alguma religião. Nisso, vê-se como a moralidade consegue perpassar a possibilidade da livre interpretação e reflexão de uma obra censurar as obras de arte.

Porém, não são somente os valores da maioria que são levados em conta. Na década de 60, durante a ditadura do Brasil, leis restringiam a forma de se fazer arte no país existia a censura prévia no país. Não se podia protestar contra ou infamar o governo. Caso contrário, as obras seriam censuradas. Deste Desse modo, novamente aqui a arte a arte deixa de cumprir seu papel que é o de expor sentimentos, pensamentos e opiniões. Em suma, isso é a arte sendo limitada.

Logo, há a restrição da arte a partir das proibições, mostrando que certos temas não podem ser abordados, já que desagradam poderosos e/ou grandes grupos. Como disse o poeta francês André Suarés, "A arte é o lugar da liberdade perfeita". Sem liberdade a arte deixa de contribuir para a abertura de novos pensamentos de uma nova mentalidade. Ademais, uma obra privada do público perde sua função função, que é a de se fazer presente nas mentes e nos corações das pessoas.

Comentário geral

O texto é bom, mas poderia ser muito melhor se o autor conseguisse deixar mais claro o que ponto de vista, que, aparentemente, é o seguinte: a arte é questionada ou censurada, mas deveria ser totalmente livre. Nos três primeiros parágrafos ele afirma que a arte é questionada ou censurada e dá exemplos disso. No trecho marcado em vermelho no último parágrafo diz que não deveria ser assim, mas sem introduzir o trecho com uma conjunção adversativa que evidenciasse o contraste entre o que a arte é e o que ela deveria ser. Igualmente, não fica muito claro que o ponto de vista do autor é esse a favor da liberdade da arte. Ainda que o último parágrafo seja opinativo, ele não é fundamentado. Por tudo isso, o texto acaba sendo mais expositivo do que argumentativo, um problema grave, pois a proposta exige claramente a argumentação.

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 1,5
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 1,5
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 1,5
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 1,0
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 1,5
Nota final 7,0
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos