Avanço tecnológico ou crise mundial

NOTA 3,0

É de nosso conhecimento que a tecnologia vem avançando cada vez mais, e mais e que a inteligencia inteligência artificial vem se tornando uma realidade, além das maquinas máquinas que já substituem o homem em diversas atividades variadas.

Com a programação correta, qualquer robô pode exercer uma atividade, dês de desde o plantio de vegetais à montagem de automóveis.

Para as grandes corporações corporações, isso seria uma enorme vantagem, pois teriam funcionários não remunerados, que exerceriam seu trabalho com perfeição, além de não se cansarem ou ficarem doentes, no máximo máximo, poderiam sofrer um erro de programação.

Temos a ideia de que vários empregos serão perdidos, devido a elas já atuarem em alguns setores, mas para essa diferença ficar massiva, ainda seriam necessários mais alguns anos de pesquisas e analises cuidadosas devido análises cuidadosas, devido a qualquer erro de programação ser um certo risco.

Visto isso, somos levados a crer que seriamos seríamos dispensáveis, porém outras profissões seriam criadas e nem tudo seria perdido, devido o ao alto custo de compra e manutenção desses robôs, nossas robôs. Algumas de nossas habilidades seriam valorizadas tais como valorizadas, como, por exemplo, o improviso, que nos permite lidar mais facilmente com algo que não foi programado, mesmo programado. Mesmo com esse cenário, o ser humano consegue se destacar devido ao seu potencial de lidar com a vida ao seu redor, sendo assim redor. Sendo assim, vários empregos seriam re-estabelecidos restabelecidos e a humanidade não irá sofrer com o desemprego.

Comentário geral

Texto fraco. Basicamente, o autor introduz o problema que vai discutir nos quatro primeiros parágrafos e, somente no último, se dedica propriamente à discussão, ponderando que, apesar da robotização, haverá valorização de qualidades humanas. Ou seja, em termos estruturais o texto deixa muito a desejar. Igualmente, em termos de conteúdo, o texto é fraco porque não consegue mostrar de modo sólido como o homem pode superar a máquina e por se confundir falando em empregos restabelecidos, quando não se trata de restabelecer, mas de criar novos empregos e profissões. Por fim, em termos de linguagem, o texto tem pelo menos o mérito de ser claro, apesar de problemas gramaticais e de apenas se aproximar da norma culta.

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: o parágrafo começa com uma "muleta" linguística: é do nosso conhecimento. A afirmação de que a tecnologia vem avançando cada vez mais é tão notória, que a "muleta" pode ser cortada sem nenhum prejuízo para a afirmação que o autor faz. Para piorar, o parágrafo termina com uma redundância viciosa: diversas ... variadas.

2) Terceiro parágrafo: nos parágrafos anteriores, o autor se refere à tecnologia robótica com verbos no presente do indicativo. Ou seja, ela já está aí. Aqui, passa a tratar das consequências do problema no futuro do pretérito, dando a entender que a tecnologia poderia resultar em... Sem mais nem menos, o texto que falava de coisas reais passou a falar de possibilidades.

3) Quarto parágrafo: a) mais uma "muleta" verbal: temos a ideia. Mas o fato é que não temos ideia nenhuma. Na verdade, o autor quer dizer: Achamos que, consideramos que, imaginamos que, estimamos que, etc. b) Elas quem? Não se usa pronome se não se usou anteriormente um nome. Detalhe: se o pronome se refere aos funcionários não remunerados do parágrafo anterior, então deveria estar no masculino. c) Ficar massiva é um subjetivismo, não é assim que a língua portuguesa se refere ao fato de uma coisa se difundir, se disseminar, se tornar predominante. d) Risco de quê?

4) Quinto parágrafo: a) esse cenário, gramaticalmente, se refere ao que foi dito imediatamente antes, ou seja, no cenário de nem tudo estar perdido, de o homem ainda ter possibilidade de achar emprego, etc. Só que não é isso que o aluno está tentando dar a entender. b) Potencial de lidar com a vida a seu redor é genérico demais. c) Como já dissemos, não se trata de restabelecer empregos, mas de criar novas profissões e novos empregos.

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 1,0
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 0,5
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 0,5
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 0,5
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 0,5
Nota final 3,0
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos