Conhecimento e leitura: a chave para a argumentação

NOTA 2,0

O conhecimento é fundamental para que haja uma opinião crítica sobre um determinado assunto, esse é o ponto de partida de um argumento num debate. Sobretudo há um grande problema com grande parte da população brasileira, que é a falta de leitura.

O Brasil é um país com uma baixa taxa de leitores, de um pequeno número de leitores. De acordo com pesquisas, muito muitos dos brasileiros tem têm deixado os livros em segundo plano, isso porque o uso de celulares, tabletes tablets e notebooks são os maiores concorrentes com o do popular e conhecido livro.

A leitura proporciona, além do conhecimento, novos horizontes para que as pessoas possam ter opiniões formadas e entender sobre de diversos assuntos. Assim Assim, num debate, ou debate ou numa discussão, não haverá aquele velho discurso que todos usam e que ninguém nem sabe o que realmente significa, mas que compartilham em redes sociais como se fossem os próprios autores.

Um debate que gera resultados satisfatórios é feito por pessoas com habilidades adquiridas através da leitura, da busca pelo conhecimento e pela criticidade, debater criticidade. Debater não significa brigar, é o modo de cada um mostrar com argumentos válidos seu posicionamento, é uma conversa que pode gerar controvérsias, mas que é aceita e no final agrega sabedoria.

Comentário geral

 

Texto fraco. O autor mal consegue expor seu ponto de vista, segundo o qual para se debater é preciso ler, uma vez que a leitura traz conhecimento. Até aí, tudo bem, ninguém discute a importância da leitura. Só que textos, os mais variados, também podem ser lidos em computadores, tablets, celulares e dispositivos eletrônicos para a leitura de e-books. Ao apontar esses aparelhos como concorrentes do livro, o autor está falando de forma e não de conteúdo, revelando uma compreensão muito limitada do problema que tenta explicar. Some-se a isso o fato de a redação ter problemas estruturais e não ter sido escrita sob forma de carta e a baixa nota que lhe foi atribuída já está justificada. Contudo, ainda há os problemas pontuais. Para não dizer que nada se salva, salva-se o título, em que o autor conseguiu deixar claro seu ponto de vista.

 

Aspectos pontuais

 

1) Primeiro parágrafo: como introdução, é péssimo, pois expõe mal o tema que parece ser a falta de leitura e não a preparação para o debate. Há uma ambiguidade no pronome esse, empregado no primeiro período, que, por sua vez, não está conectado corretamente ao período seguinte, que encerra o parágrafo.

2) Segundo parágrafo: como já dissemos, o argumento não é sólido, pois é possível ler livros por meios dos dispositivos eletrônicos. Até a obra completa de Aristóteles pode ser lida na internet no original em grego e em boas traduções.

3) Terceiro parágrafo: o trecho em vermelho apresenta uma linguagem informal e é uma declaração obscura. A qual velho discurso se refere o autor? E o que tem que ver com a incompreensão de um discurso um debate agressivo, ofensivo, polarizado? A origem da polarização não é necessariamente a falta de leitura ou a ignorância. Antes, é a falta de objetividade e o excesso de agressividade.

4) Quarto parágrafo: a) mais do que mostrar, trata-se de demonstrar. b) O parágrafo termina com uma frase de significado vago, que tem também o tom de um lugar-comum.

 

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 0,5
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 0,5
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 0,5
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 0,5
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 0,0
Nota final 2,0
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos