Conscientizar para erradicar

NOTA 4,0
“A tolerância é a melhor das religiões”. A frase do filósofo escritor Victor Hugo já deixava nítida o respeito que devemos ter com quaisquer religião independente religiões, independentemente de acreditar em uma e criticar a outra. Temos que por pôr em mente que críticas não é são o mesmo que intolerância.

No Brasil, há uma diversidade imensa de religiões, que vai desde a católica, que abrange cerca de 64℅ da população, até a do candomblé que apresenta 0,3℅ de seguidores. Esses dados são de acordo com o são dados do censo do IBGE de dois mil e dez (2010) 2010.

Diante desses pontos pontos, é fundamental perceber que a intolerância deve ser tratada como uma regra, que não pode ser rompida rompida, já que muitos passam do limite quando o assunto é "aceitar" a religião do próximo. Agredir, descriminar discriminar alguém por conta de sua religião é um crime, mas mas, por conta de não ser tão abordado na mídia mídia, muitos se calam com receio que aconteça algo.

Dessa forma forma, é possível perceber que é necessário são necessárias ações que possam amenizar este fato. É preciso que o governo juntamente c a mídia, criem com a mídia criem propagandas que abordem esse tema tema, deixando bem explícito que a leis que punem esse tipo de crime. Colocar o número de denúncia em locais estratégicos como: hospitais, prefeituras, órgãos públicos. Também é uma opção viável. como hospitais, prefeitutas e órgãos públicos também é uma opção viável Informar a população é o melhor meio para erradicar este esse crime.

Comentário geral

O texto começa bem, apresentando a opinião de um escritor importante, o argumento de que devemos respeitar, mesmo que critiquemos, e citando dados estatísticos acerca de duas religiões no Brasil. Contudo, o terceiro parágrafo – que deveria ser o núcleo da dissertação – é uma enorme confusão, como veremos nos aspectos pontuais.

Aspectos pontuais

1) Segundo parágrafo: não se usa escrever o ano por exetenso, mas com algarismos e é despropositado escrever por extenso e colocar o algarismo entre parênteses. Esse recurso é típico de documentos jurídicos e econômicos, mas para outros tipos de cifra, não para a data.

2) Terceiro parágrafo: a) Começa de modo ambíguo: diante de que pontos? Os pontos percentuais do parágrafo anterior ou os vários pontos apresentados nos dois parágrafos anteriores? b) Supondo que o autor fale dos pontos percentuais, o fato de uma maioria professar uma religião e uma minoria professar outra não implica necessariamente que a intolerância deva ser regra e que seja impossível mudá-la. Para isso existem as leis sobre crimes de ódio. c) Aliás, é a existência de leis, que punem os agressores, muito mais relevante para coibir essas atitudes do que a mídia dar destaque aos fatos, aliás, até porque isso não é verdade, quando os fatos ocorrem, a mídia costuma mostrá-los.

3) Quarto parágrafo: não se trata de amenizar, mas de impedir que tais fatos ocorram.

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 1,0
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 1,0
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 0,5
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 0,5
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 1,0
Nota final 4,0
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos