PUBLICIDADE
Topo

Educação

Banco de Redações

O UOL corrige e comenta 20 redações. Envie a sua sobre o tema da vez


REDAÇÕES CORRIGIDAS - Novembro/2019 Um réu deve ou não ser preso após a condenação em 2ª. instância?

Redação corrigida 400

Constituição ou liberdade?

Inconsistente Erro Correção

O Brasil tem vivido momentos conturbados em relação à política. No meio de tantos escândalos e corrupções, não sabemos ao certo quem está certo ou não. Este Esse tipo de conflito costuma ser resolvido por grandes tribunais (STJ, STF e afins), que exercem esse trabalho por nós.

Nas últimas semanas, foi decidido pelo STF (Supremo Tribunal Federal), através de uma votação, que a pena de um réu só poderá ser emitida cumprida, após o mesmo não ter mais recursos contra essa determinação e, a seguir, ser julgado pelo próprio Supremo Tribunal Federal.

De acordo com à Constituição Federal, a terceira instância não existe. Porém, o réu pode recorrer ao Supremo para revisar às medidas judiciais tomadas pela 2° instância. Neste momento, o mais cabível, seria em que cabível seria que o réu começasse a "pagar" sua pena enquanto aguarda esta essa revisão. Em certos pontos, os Guardiões guardiões da Constituição estão indo contra à a mesma, e isso em certo ponto causa discórdia entre a população. Isso demonstra, cada vez mais o quanto o Brasil, em questões políticas, ainda engatinha lentamente para evoluir.

Comentário geral

Texto displicente, com equívocos conceituais e problemas estruturais. Só o que se salva é a linguagem e, ainda assim, num patamar mediano.

Competências

  • 1) O autor demonstra domínio mediano da linguagem escrita. Comete poucos erros, corrigidos em verde, e algumas redundâncias assinaladas em vermelho.
  • 2) O desenvolvimento é breve e superficial, marcado por equívocos conceituais.
  • 3) São esses equívocos que destroem a argumentação: há absurdos como dizer que esgotados os recursos o réu pode recorrer ao STF. Ora, então, os recursos não estavam esgotados... Quem disse que não existe terceira instância de acordo com a Constitução? De onde o autor tirou essa informação? Provavelmente do seu desconhecimento de atualidades...
  • 4) A coesão entre os parágrafos só existe no nível semântico e não no nível linguístico.
  • 5) A conclusão é uma divagação confusa e nada propõe para a solução do problema.

Competências avaliadas

As notas são definidas segundo os critérios da pontuação do MEC
Título nota (0 a 1000)
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 80
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 80
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 80
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 80
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 80
Nota final 400

Redações corrigidas

Título nota (0 a 1000)

Os textos desse bloco foram elaborados por internautas que desenvolveram a proposta apresentada pelo UOL para este mês. A seleção e avaliação foi feita por uma equipe de professores associada ao Banco de redações.

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012.

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.