Corpo perfeito: sonho ou psicose ?

NOTA 7,5

Esteriótipos Estereótipos de beleza, seja ela masculina ou feminina feminina, são comum na sociedade desde séculos passados. Na literatura fica bem claro o tipo de mulher e seus dotes físicos valorizados em cada movimento literário. Entretanto, nos últimos tempos tempos as pessoas têm encarado o padrão de beleza como algo primordial e peculiar em suas vidas.

Os recentes acontecimentos evidenciam que as pessoas têm mudado seus ideais de vida, seus objetivos, colocando seu alvo maior como o corpo perfeito, submetendo-se a cirurgias desnecessárias, horas longas longas horas de academia e dietas absurdas, pondo sua saúde em risco.

Toda essa idealização valorização da beleza física não se propagou a à toa; a mídia mídia, através da televisão e da internetinternet, tem disseminado padrões dia-a-dia diariamente, dando evidência maior a à beleza, ao corpo escultural, incentivando cada vez mais adolescentes, jovens e adultos a encararem esse novo modo de vida, juntamente também com a medicina voltada a para a estética que que, com a ajuda da tecnologia tecnologia, tem lançado no mercado novas técnicas, novos produtos, como o botox, a lipoaspiração, a bichectomia, o hidrogel, entre outros; incentivando também ao consumismo exagerado.

É impresindível imprescindível insistir no fato de que a saúde é muito prejudicada nesse meio por esses procedimentos. Nessa caminhada pela busca do corpo perfeito perfeito, muitos adquirem danos a à saúde física física, como infecções e alergias, que às vezes levam a morte. Toda via Todavia, não é só saúde física que tem complicações, mas também a saúde mental, pois certas pessoas ficam tão obsecadas pelo tal objetivo, que desenvolvem um certo tipo de psicose, e na tentativa do de alcançar o corpo ideal recorrem a meios ílicitos, ou golpistas meios ilícitos ou a golpistas.

Nesse sentido pode-se presumir que vivemos hoje a "era da futilidade", pois em meio a tantos problemas que a tempos são combatidos e têm importância maior, as pessoas voltam-se para si mesmas mesmas, para sua satisfação pessoal. Em suma suma, talvez se houver uma maior propagação dos inúmeros riscos a saúde, e dos danos causados a à sociedade, as pessoas "caiam na real".

Comentário geral

Texto bom, prejudicado por pequenos deslizes pontuais e por uma questão de conteúdo: a falta de exemplos que deixem claras as afirmações feitas pelo autor, em especial no segundo parágrafo. De resto, a solução proposta é no mínimo superficial, pois a imprensa já tem denunciados os problemas de saúde, como o da modelo Andressa Urach. Há várias outras ideias que poderiam ter sido apresentadas.

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: peculiar aí não faz o mínimo sentido. O que o autor queria dizer, ele já disse com o primordial. Ou seja, colocar a beleza em primeiro lugar. Peculiar significa: relativo a pecúlio ou próprio de algo ou de alguém. Por exemplo: escrever de um modo peduliar, só seu.

2) Segundo parágrafo: Que recentes acontecimentos? É preciso dar exemplo, explicar que acontecimentos são esses.

3) Terceiro parágrafo: por não se propagou à toa, o autor quis dizer que esse problema não veio do nada. Ou seja, há responsáveis por essa propagação, como ele mesmo apontou a seguir.

4) Quinto parágrafo: já comentado no Comentário geral. É tão breve e superficial a sugestão de solução do problema, que não há como dar mais de 0,5 ponto para ela.

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 1,5
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 2,0
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 1,5
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 2,0
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 0,5
Nota final 7,5
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos