Crime ambiental

NOTA 3,5

Nos últimos dias acompanhamos um dos maiores crimes ambientais do mundo, onde em que a negligência e o descaso com as vidas e a natureza estão presentes em cada novo fato apresentado.

Em julho de 2015 foram realizadas as fiscalizações nas barragens por parte da SUPRAM, onde em que a barragem foi considerada em total segurança, equipes segurança. Equipes de manutenção 24hs da Samarco também fazem suas inspeções diárias e mesmo assim não foram capazes de prever essa ruptura. Podemos acreditar em descaso ou excesso de confiança, acreditando que isso jamais aconteceria.

O fato é que aconteceu e está evidente que não estavam preparados para agir caso isso viesse a acontecer, começando pela forma que as famílias foram alertadas, não houve sirenes nem algo parecido. A Samarco afirma ter ligado para algumas famílias alertando-as, porém não forneceram nomes e nem telefones dessa lista. Os moradores informaram que outros outros, já em fuga, corriam gritando para alertar os demais.

Houve mortes e muitas famílias perderam tudo, tiveram que sair as às pressas. Mas em momentos como esse, a solidariedade esta estámuito presente, tanto dentro do Brasil como forma fora também, vieram ajudas de todos os lados, as famílias vítimas receberam roupas, alimentos e água, afinal o principal rio que abastece a cidade foi totalmente tomado pela lama, tornando a água imprópria para consumo e também para vidas, pois muitos peixes e animais que dependia desse dessa água acabaram morrendo.

Nossa presidenta Dilma demorou uma semana para visitar o local, fato esse que foi muito comentado, pois esperavam uma participação inicial maior do governo, tanto na solução do problema ambiental como no amparo as às vítimas. Mas ela publicou uma nota declarando tratar-se de um desastre natural para agilizar o saque do FGTS das famílias vítimas, ajudando assim com as coisas mais urgentes, até que todo processo seja resolvido e que o verdadeiro culpado possa ser processado para indenizações e ressarcimentos.

Agora é necessário acompanhar mais de perto as inspeções nas outras 3 três barragens, para evitar agravar ainda mais toda essa situação, pois pois, depois de rompida, não a muito o que há muito que possa possa ser feito, pois é muito difícil conter a lama que escorre em direção as às cidades, rios e finalmente no ao mar.

Agora somente podemos confiar na natureza e sua foça força, e em que ela será capaz de se reerguer depois de toda essa destruição causada pelo homem.

Comentário geral

Texto fraco, prejudicado pela prolixidade e pela falta de foco. A introdução (os dois primeiros parágrafos) é ruim, pois o autor tem dificuldade em expor corretamente os fatos. Para piorar, o autor insiste em apenas apresentar fatos no desenvolvimento, sem articular argumentos. Dedica um parágrafo inteiro à falta de alarme, que de fato é um problema grave, mas não foi o único. Depois, dá uma declaração ambígua sobre o governo e, repetindo duas vezes a palavra <b>agora</b>, diz que só resta esperar, seja a fiscalização, seja a ação da natureza.

Aspectos pontuais

1) Segundo parágrafo: a) primeiro o autor fala em barragens, no plural, depois em barragem, no singular. E não lhe parece necessário situar o leitor, dizendo de que barragens ou barragem ele fala. Uma dissertação tem de ser autoexplicativa. O autor deve imaginar que o leitor consegue compreendê-la ainda que desconheça a proposta de redação. Para isso, cabe ao autor explicar direitinho de que fato ele está falando, onde e quando aconteceu, etc. b) podemos acreditar... acreditando. Além de repetitiva, a frase muda de sujeito sem se preocupar em esclarecer isso.

2) Terceiro parágrafo: mais repetições: aconteceu.... viesse a acontecer. Isso demonstra a incapacidade de lidar com os recursos de que o idioma dispõe para evitar repetições.

3) Quarto parágrafo: aqui, num flagrante desconhecimento do uso da pontuação, o autor fala de muitas coisas ao mesmo tempo, à medida que elas vão lhe ocorrendo, sem a mínima preocupação em organizar suas declarações.

4) Quinto parágrafo: participação inicial? Como assim? Há questões que têm de ser resolvidas imediatamente, pelo Governo e pela mineradora. Há outras cuja solução é de longo prazo.

5) Os dois últimos parágrafos, começados com agora, trazem declarações banais que não constituem propriamente uma sugestão de intervenção ao problema.

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 1,0
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 1,0
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 0,5
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 0,5
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 0,5
Nota final 3,5
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos