Cultura do estupro?

NOTA 6,0

A sociedade feminina vem sofrendo com a opressão do estupro há muito tempo. Não é desde agora que vemos notícias de mulheres sendo violentadas por homens homens, na maioria das vezes machistas. Desde a época da escravidão escravidão, a mulher já sofre com esse mal.

Por mais que o mundo se desenvolva, isso não para. O machismo muitas vezes não deixa o homem enxergar tamanha gravidade do assunto.

Algumas pessoas alegam que a culpa do estupro é da mulher, por usar roupas curtas, ou se comportar de uma maneira sensual. Nada justifica estupro. A vitima vítima não tem culpa se o estuprador só enxerga a vontade de próprio se satisfazer de se satisfazer, mesmo que para isso tenha que tratar a mulher como lixo.

Os pais deveriam instruir seus filhos desde pequenos sobre a maneira como devem tratar as mulheres, apesar de sua classe social, racial... Toda mulher tem o seu valor e deve ser respeitada. As penas pra para esse crime deveriam ser mais severas, mas ainda assim acho que a "cultura" do estupro continuaria. Será esse o futuro dos nossos descendentes? Continuar vivendo a cultura do estupro?

Comentário geral

Texto regular, escrito em linguagem mais coloquial do que formal, com problemas pontuais de certa gravidade. No conjunto, porém, o texto se salva, principalmente pela clareza e simplicidade com que o autor expõe seus pontos de vista, sem incorrer numa visão superficial do problema. Vale ressaltar também a coragem com que o autor, no final, deixa claro que não vê solução para o problema, terminando o texto com a exposição de suas dúvidas. É o que nos leva a atribuir-lhe a nota máxima na quinta competência: o fato de deixar claro que a solução a um problema como esse é de tal forma complexa, que qualquer sugestão apresentada sempre vai deixar uma margem de dúvidas. Mas é importante ressaltar que o ponto de interrogação no título não tem nenhuma razão de ser. O autor sabe e deixa claro que o leitor entende o que se quer dizer com a expressão cultura do estupro.

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: a) por que falar em sociedade feminina, em vez de simplesmente dizer mulheres? O leitor pode ficar incerto quanto ao modo de interpretar a expressão. O que o autor está tentando caracterizar com ela? No entanto, como não há nenhuma referência que esclareça o conceito, chega-se à conclusão de que ele só quis dizer mulheres. b) Desde a época da escravidão é uma expressão de tempo muito ruim, pois deixa pressuposto que o autor se refira a essa época no Brasil, mas ele não diz isso claramente. De qualquer modo, em termos mundiais, a escravidão existe desde a Pré-História até os dias de hoje.

2) Segundo parágrafo: o homem é um termo muito ambíguo no contexto desse parágrafo. A que homem o autor se refere? Aos homens em geral ou apenas os estupradores? Também não fica clara a gravidade do assunto, uma vez que uma coisa é o assunto enquanto tema, outra coisa o assunto enquanto crime de fato praticado. De resto, parece que o autor quis dizer é que os homens não se sensibilizam com o tamanho da gravidade do problema.

3) Quarto parágrafo: a) esse apesar de sua classe social, racial..., para começar, é uma expressão que parece mais ligada à frase que vem depois dela do que a de antes dela. Não há motivo para colocá-la na frase anterior e usar essas reticências. b) Por que só aqui o autor usa a palavra cultura entre aspas? Aparentemente, sem nenhum motivo.

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 1,0
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 1,0
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 1,0
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 1,0
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 2,0
Nota final 6,0
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos