De acordo com o pedagogo Paulo Freire

NOTA 3,5

De acordo com o Pedagogo pedagogo Paulo Freire "Educação não transforma o mundo. Educação muda pessoas. Pessoas transformam o mundo". Desse modo modo, é possível refletir que sem educação não há pessoas para transformar o mundo, e mundo e o essencial da educação educação, a chave que abre suas portas é o professor professor, que nos transmite o conhecimento. Porém nos dias atuais a valorização e o respeito que muitas pessoas tem têm pelo o professor é zero.

A vontade de lecionar como professor lecionar está diminuindo cada vez mais, nas escolas já há uma frequente falta de mestres e os motivos são quase os mesmo mesmos: licença medica médica, cargo vago, a falta de respeito e a desconsideração, o baixo salario salário para um cargo tão atarefado também diminui a vontade de ensinar, e com isso pode definir-se que pode-se supor que, daqui a uns 30 anos anos, os professore ficaram ficarão totalmente escassos. As escolas publicas públicas brasileiras estão começando a ficar como os presídios, os presos mandam na prisão, como os alunos estão começando a mandar na escolas e ninguém coloca um ponto final nesse desrespeito.

Segundo o site de pesquisa O Dia.Ig do jornal O Dia, o Brasil é líder Mundial mundial em agressões aos professores de 100% só 13% são valorizados e respeitados. O site também relata o caso do mestre de biologia Carlos Cristian que levou cinco tiros de um aluno de 17 anos a justificativa foi a devido à nota baixa que Carlos deu ao aluno lhe havia dado. Outro caso foi o do de um professor de Sociologia que apos barrar que, após proibir o uso do celular durante aula aula, foi agredido pelo por um aluno.

Entende-se que o desrespeito, desconsideração as agressões nas escolas não estão sendo solucionadas, as pessoas parecem estar de olhos fechados para isso. Faz-se necessário que o Ministério da educação Educação reveja as politicas educacionais e tente criar um âmbito ambiente escolar de respeito, o aumento do salario salário seria favorável, e colocar o professor em primeiro lugar, por que realmente sem ele não haveria nenhuma outra profissões profissão.

Comentário geral

 

Texto confuso e mal estruturado. Em termos de conteúdo, resume-se a dizer que o professor é fundamental para a educação, mas que ele não é tratado condignamente, cabendo ao Ministério da Educação mudar tal panorama. Mas essas poucas ideias são apresentadas em meio a parágrafos confusos, que deixam a sintaxe de lado e não conseguem criar uma hierarquia entre as diversas afirmações que o autor faz, de modo a pôr ordem no texto e estabelecer um raciocínio sequencial. O texto não tinha título. Para identificá-lo, usamos suas primeiras palavras

 

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: o aluno começa citando Paulo Freire gratuitamente e faz um malabarismo verbal para encaixar a citação com o que ele efetivamente declara nesse parágrafo: que, apesar de ser fundamental para o ensino, o professor não é valorizado, nem respeitado.

2) Segundo parágrafo: a enumeração dos motivos pelos quais a vontade de lecionar está diminuindo se transforma, a partir do elemento baixo salário em outra declaração sobre um futuro de escassez de professores. A partir daí o autor começa a comparar a escola com uma prisão, o que na verdade estaria melhor colocado no parágrafo seguinte.

3) Terceiro parágrafo: o aluno fala de duas coisas diferentes numa mesma frase, de sintaxe inexistente, a saber: a) o Brasil é campeão mundial em agressão a professores. b) De 100% dos professores brasileiros, só 13 por cento são valorizados e respeitados. Finalmente, os exemplos que apresenta estão incompletos: não se sabe quando e onde o primeiro exemplo aconteceu. No caso do segundo, o autor sequer identifica o professor a que ele refere e também não dá as circunstâncias espaciais e temporais do caso.

4) Quarto parágrafo: jogar a solução para o Ministério da Educação para que ele faça uma mágica para resolver o problema é eximir a responsabilidade dos alunos no problema. De resto, simplesmente um aumento salarial não resgataria o professor da situação em que ele se encontra hoje em dia.

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 0,5
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 1,0
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 1,0
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 0,5
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 0,5
Nota final 3,5
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos