Topo

Educação

Banco de Redações

O UOL corrige e comenta 20 redações. Envie a sua sobre o tema da vez


REDAÇÕES CORRIGIDAS - Junho/2019 Universidade em crise: quem paga a conta?

Redação corrigida 560

Desigualdade na educação

Inconsistente Erro Correção

A crise econômica das universidades públicas tem sido muito discutida nos últimos meses. Enquanto alguns defendem a privatização, outros insistem em que deve ser mantido o ensino público e gratuito. Entre os dois extremos, existem aqueles que defendem que doações e parcerias privadas devem ser incentivadas, além de serem criadas mensalidades proporcionais aos para estudantes de alta renda. Porém, acima de qualquer discussão de sobre essas opiniões, deve-se ressaltar a desigualdade econômica existente no Brasil.

De fato, o direito à educação deve ser oferecido a qualquer pessoa que busque uma oportunidade, porém, isso deve ser feito de forma que todos tenham a mesma chance. Visto que, muitos que muitos dos estudantes de universidades públicas fazem parte dos 20% mais ricos do país, se faz necessária adoção de políticas que garantam a igualdade na disputa das vagas para um ensino público e de qualidade.

Com o objetivo de amenizar essa situação, o governo federal, divulgou federal divulgou no mês de Maio maio, alguns cortes que serão feitos em relação as verbas, antes, às verbas antes direcionadas a determinadas universidades públicas. De acordo com o governo, esses recursos serão destinados aos ensinos fundamental e médio, visando promover maior qualidade na educação básica pública. Essa decisão causou vários protestos pelo Brasil, tanto contra como a favor à medida aplicada tanto contra a medida como a favor dela.

Portanto, é possível concluir que parte da população apresenta vantagens no processo de ingresso às universidades públicas, em relação aos menos favorecidos economicamente. Resultando economicamente, o que resulta no monopólio da educação gratuita. Essa situação influência influencia negativamente a realidade de muitas pessoas, que acabam pagando a conta dessa crise criada na gestão das universidades públicas brasileiras.

Comentário geral

Texto mediano, prejudicado pela falta de foco e de uma argumentação em defesa da tese adotada pelo autor.

Competências

  • 1) O autor sabe escrever na medida em que não comete erros graves de gramática e sabe articular sentenças e parágrafos. Seus problemas são de conteúdo.
  • 2) O texto não segue uma linha de raciocínio. Sua tese é que é preciso levar em consideração a desigualdade socioeconômica do Brasil, independentemente das três propostas de universidade que o tema apresentava. A educação deveria ser igual para todos e não é.
  • 3) Não há uma argumentação: o autor afirma que para tentar reverter o quadro de desigualdade o governo cortou verbas da universidade para destiná-la à educação básica. Mas ele não diz se acha essa medida eficaz ou não, nem muito menos porquê. Limita-se a dizer que há gente a favor da medida e contra ela. A partir daí conclui que algo (o quê?) deve ser feito para acabar com o "monopólio" da educação pelos ricos. Note-se que o termo "monopólio" é no mínimo inadequado e no máximo um exagero.
  • 4) Novamente, o autor mostra que sabe articular o texto em termos formais.
  • 5) A conclusão pouco tem de conclusiva. Apenas repete o que já foi dito, com outras palavras, no segundo parágrafo.

Competências avaliadas

As notas são definidas segundo os critérios da pontuação do MEC
Título nota (0 a 1000)
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 160
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 120
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 80
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 120
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 80
Nota final 560

Redações corrigidas

Título nota (0 a 1000)

Os textos desse bloco foram elaborados por internautas que desenvolveram a proposta apresentada pelo UOL para este mês. A seleção e avaliação foi feita por uma equipe de professores associada ao Banco de redações.

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012.

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.