Direitos humanos ou impunidade criminal

NOTA 4,0

Os direitos humanos tem têm sido alvo tema de vários debates e polêmicas nos dias de hoje. De um lado lado, estão pessoas que defendem esse ideal, e ideal e, de outro, pessoas que são contra alguns pontos nesse desse assunto.

É correto afirmar que todo cidadão deve ter assegurado o seu direito de defesa diante de toda e qualquer acusação que lhe seja feita, porém, o que se vê, muitas vezes, é o fato desses de esses direitos passarem por cima de alguns princípios básicos relacionados á justiça à Justiça.

O criminoso juntamente com e sua equipe de defesa têm obtido certa vantagem e acaba sendo livre das punições devidas. Em geral, nessa situação, os criminosos e sua equipe de defesa têm levado vantagem. Os réus acabam escapando das devidas punições. Os direitos humanos humanos, para grande parte da população, é encarado são encarados como algo vantajoso para o criminoso e insatisfatório para quem sofre o crime.

Portanto, tais direitos devem ser garantidos, mas para que isso aconteça, apesar de tais direitos deverem ser garantidos, o direito do cidadão de bem deve ser colocado em primeiro lugar. Não se deve dar vantagem ou qualquer direito que venha a impedir que a justiça seja plenamente efetuada, através das suas devidas punições.

A solução para esse assunto é encontrar o equilíbrio entre as partes, fazendo com que a justiça seja realmente garantida a todo cidadão, e de de forma que nem um cidadão ninguém seja submetido a condições desumanas. Portanto, que nem um nenhum crime seja deve ficar impune, mas que a justiça seja estabelecida para todo cidadão, sendo ele vítima ou não.

Comentário geral

Texto regular, com alguns problemas de gravidade considerável, que impedem lhe atribuir uma nota maior.

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: os direitos humanos são um ideal, mas, concretamente, são princípios de direito estabelecidos pela ONU.

2) Segundo parágrafo: O autor repete duas vezes a mesma ideia (a da vantagem dos criminosos), uma vez assumindo a posição, a segunda vez atribuindo a posição a "parte da população".

3) Terceiro parágrafo: em vermelho, novamente, repetição de ideias e até de palavras.

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 1,0
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 1,0
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 0,5
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 0,5
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 1,0
Nota final 4,0
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos