Direitos humanos: piada ou realidade?

NOTA 0,0

Uma característica importante dos direitos humanos é que eles são fundados sob o respeito pela dignidade e o valor de cada pessoa, são universais e devem ser aplicados de forma igual e sem discriminação. Porém, esses direitos nem sempre são atingidos respeitados, no Brasil ocorre um alto índice de violação deles por alguns trabalhadores públicos. Além disso, ainda existe a falha de realização dos direitos civis devido a gênero.

Em primeiro primeira análise, grande número de trabalhadores públicos brasileiros que são acusados de cometerem algum crime utilizam o Foro privilegiado, e não são julgados pela justiça comum, de primeira instancia instância. Mostrando Isso mostra que simplesmente por causa de um cargo trabalhista, um brasileiro é mais privilegiado que outro trabalhador que estudou e se esforçou da mesma maneira.

Em segundo segunda análise, a diferença salarial entre homens e mulheres ainda persiste. De acordo com a Comissão Econômica das Nações Unidas para a América Latina (CEPAL), as mulheres recebem, em média, apenas 83,9 unidades monetárias por 100 recebidas pelos homens. Observa-se que elas podem ganhara até 25,6% menos do que seus colegas de trabalho do sexo masculino em semelhantes condições. Logo, os direitos humanos que foi criado foram criados para manter a paz está estão sendo altamente desrespeitado desrespeitados.

Conclui-se Conclui-se, portanto, que a humanidade muitas vezes descumpri descumpre os direitos e deveres propostos em prol da paz, harmonia e uma boa convivência em sociedade. Para reverter esse quadro quadro, a ONU (Organização das Nações Unidas) por meio de rigorosas penas deve punir países que ainda apresentam tal fatalidade, com o intuito de prevenir que novas revoltas voltem a acontecer. Ademais, o governo de cada país precisa tomar consciência de que os direitos existem para serem cumpridos respeitados e por multas corrigirem os cidadãos que cometerem tal equivoco equívoco, com a intensão de promover uma relação harmoniosa e igualitária entre os habitantes de seu pais país.

Comentário geral

O texto é fraco, mas não muito fraco. No entanto, o autor fugiu ao tema, que era a polêmica sobre os direitos humanos serem usados frequentemente na defesa de criminosos, mas não de suas vítimas. O autor se ateve ao título da proposta, mas parece sequer ter lido o texto em que se define o aspecto que está em questão. A fuga do tema, no Enem, implica zero para o texto e seguimos esse critério aqui. Não fosse isso, o autor poderia ter uma nota um pouco melhor, mas ainda assim, abaixo de 5,0 pelos muitos problemas graves que se encontram em sua redação.

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: o texto começa mal, de modo confuso. O que o autor quer dizer em violações dos direitos humanos por "trabalhadores públicos"? Aparentemente, está se referindo aos políticos, mas não diz como eles estão violando os direitos humanos. Ou seja, o autor não sabe ao certo nem o que são os direitos humanos e também os confunde com direitos civis. Além disso, não sabe se expressar sobre os direitos humanos e a questão do gênero.

2) Segundo parágrafo: a) aqui ele explica que os "trabalhadores públicos", isto é, os políticos, violam os direitos humanos por terem direito a foro privilegiado, mas esse foro é previsto por lei e, usado corretamente, não fere os direitos humanos de ninguém. b) Como assim, "cargo trabalhista"? Senador ou deputado não são cargos trabalhistas, seja lá o que o autor pensa que signifique essa expressão inadequada e ambígua.

3) Terceiro parágrafo: os direitos humanos não foram estabelecidos para manter a paz. Quantas guerras já ocorreram depois da Revolução francesa, que proclamou a Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão e da própria Declaração dos Direitos Humanos da ONU?

4) Quarto parágrafo: mais equívocos conceituais, misturam-se direitos e deveres, atribui poderes de interferência que a ONU não tem na vida de países soberanos, para evitar o "acontecimento de revoltas", revoltas às quais não são suficientemente explicadas pelo autor. Ou seja, o parágrafo todo é uma generalização sem vínculo com a realidade. Igualmente, é impossível saber ao certo quais são os "tais equívocos" a que o autor alude.

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 0,0
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 0,0
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 0,0
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 0,0
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 0,0
Nota final 0,0
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos