Topo

O UOL corrige e comenta 20 redações. Envie a sua sobre o tema da vez

REDAÇÕES CORRIGIDAS - Setembro/2018 Direitos humanos: em defesa de quem?

Redação corrigida 350

Direitos humanos vs. Opinião humana

Erro Alteração Correção

Os direitos humanos constitui constituem a base de toda sociedade que pretende ser justa. Atualmente no Brasil ver-se vê-se que a população tem questionado de forma explicita explícita e crescente que os direitos humanos tem têm sido descumpridos. Porem Porém, por outro lado lado, percebe-se que a falta de conhecimento dos direitos humanos por parte da sociedade tem sido superficial permitindo assim que prevíeis e errôneos pensamentos influenciem de forma negativa eles e aos demais desprovido desprovidos de conhecimento.

Em primeiro lugar lugar, observa-se que muitas pessoas que desconfiam da autenticidade dos direitos humanos querem que a justiça seja feita a seus próprios ponto pontos de vista, porem esta porém, essa visão posiciona-se de forma errada perante os direitos humanos visto que é levada para o lado pessoal onde o pior dever advir como consequência para o infrator sem nenhum resguardo ao infrator, esquecendo-se assim de que os direitos humanos é são para todos. logo Logo, tal infrator tem direito de ser resguardado por lei.

Em segundo lugar fica claro que a falta de conhecimento dos direitos humanos influencia grandemente para a formação de conceitos errôneos em relação ás às aplicabilidades das punições punições, haja vista que a população prefere seguir o conceito “olho por olho dente por dente” onde em que, quanto mais desumana as consequências, mais justa é justas são em suas visões.

Em decorrência da falta de conhecimento dos direitos humanos e as respectivas consequências da quebra destes do desrespeito a eles, é de suma importância que intervenções sejam feitas.

Cabe ao ministério da defesa Ministério da Defesa juntamente com ONGs especializadas promover conhecimento dos direitos humanos à população através de programas de TV e Radio Rádio, além de promover palestras em centros públicos para que as pessoas cheguem ao completo conhecimentos dos direitos humanos, das aplicabilidades e das consequências do respectivos descumprimentos!

Comentário geral

Texto fraco, em que há uma grande quantidade de problemas, que vão da coesão das partes da redação a trechos confusos em que o autor não consegue expressar o que deseja com clareza. São tantos os problemas que é melhor analisá-los pontualmente.

 

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: a) desconfiam da “autenticidade” dos direitos humanos? Como assim? O vocábulo “autenticidade” é inadequado ao que o autor quer dizer, provavelmente “legitimidade”. b) A população tem questionado o descumprimento dos direitos humanos? Aparentemente, a população está achando que os direitos humanos servem para os bandidos e não para suas vítimas, como mostrou a pesquisa. c) Acusar a população de ignorante e preconceituosa é uma visão muito parcial da questão. d) O adjetivo “prevíeis” não existe. e) “Eles” quem? O pronome ficou ambíguo.

2) Segundo parágrafo: a) o uso da preposição “a” no lugar de “por” deixa a frase com um sentido incorreto. b) A visão não se posiciona. A visão é errada ou a posição é errada. c) A visão é levada para o lado pessoal de quem? d) Todo o restante é bem confuso em termos de sintaxe e o autor não consegue deixar claro o que está querendo dizer.

3) Terceiro parágrafo: a) Quais são os conceitos errôneos em relação à “aplicabilidade das punições”? Para o leitor, isso não está claro. b) Ao clamar por justiça, ainda que com intenção de vingança, a população não exige punições desumanas: ninguém propõe coisas como apedrejamento, mutilação de alguma parte do corpo, execução por métodos cruéis. O autor exagera aqui.

4) Quarto parágrafo: a) O Ministério da Defesa está ligado à segurança externa e só excepcionalmente pode cuidar a segurança interna do Brasil. Talvez o autor esteja falando do Ministério da Justiça. b) a sugestão é genérica: didática e propaganda valem para todo tipo de problemas. c) “Aplicabilidade” do quê?

Competências avaliadas

As notas são definidas segundo os critérios da pontuação do MEC
Título nota (0 a 1000)
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 50
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 100
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 50
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 100
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 50
Nota final 350

Redações corrigidas

Título nota (0 a 1000)

Os textos desse bloco foram elaborados por internautas que desenvolveram a proposta apresentada pelo UOL para este mês. A seleção e avaliação foi feita por uma equipe de professores associada ao Banco de redações.

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012.

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

Outros temas