Do ouro ao caos

NOTA 3,0

Desde o período do Brasil Colônia é perceptível a busca incessante por objetos de valor que aumentassem a economia. Minas Gerais, foi Gerais foi um grande exemplo de exploração, tanto que à a partir daí se deu seu nome, devido a grande quantidade de ouro encontrado nas Minas. Entretanto, à a partir desse capitalismo desenfreado, o cuidado com a natureza e os limites acabam ficando como segundo plano, e plano e a lucratividade em primeiro.

O rompimento da barragem no distrito de Mariana, causou Mariana causou diversos desastres. Dentre eles, desabrigou famílias, causou a morte de animais, pessoas e ate até mesmo prejudicou a natureza. Essa situação se torna inaceitável, diante da evolução evolução, principalmente da região o qual ocorreu, e em que ocorreu e da tecnologia avançada capaz de cessar prevenir tais problemas.

À A partir disso, nota-se a negligência humana, dos humana dos responsáveis pela estrutura desta mineiradora mineradora. Deixando agravar a situação que está se espalhando drasticamente. Causando desemprego aos pescadores impossibilitados de trabalhar após a "lama tóxica" invadir os rios, enfraquecendo também a economia local. Além de desabrigar famílias.

Mediante à tal tal situação, faz-se necessário, uma necessária uma responsabilidade maior por parte da samarco Samarco, onde sejam contratados especialistas ambientais para reverter o quadro referente a à natureza, que se encontra em estado inapropriado. Junto à a isso, a sociedade será grande aliada nessa reconstrução, ajudando através de doações, as com doações às famílias vítimas dessa irresponsabilidade humana. E o governo, aplicando significativamente as leis, no que diz respeito à samarco Samarco, para que esta venha a cumprir seu papel social e judicial para com a sociedade e as vítimas dessa tragédia.

Comentário geral

Texto fraco, com grande número de erros de gramática (em especial quanto ao uso da crase e da pontuação). Em termos de estrutura, o primeiro parágrafo fala da história do Brasil e do capitalismo, como se fosse incluir nesse contexto o desastre de Mariana, mas não é isso que acontece. Nada liga explicitamente o segundo parágrafo ao primeiro, que pode ser considerado um nariz de cera. A redação começa, de fato, no segundo parágrafo, mas é expositiva e não argumentativa (veja a diferença aqui). Não cumpre a sugestão expressa no título de mostrar a passagem do ouro ao caos.

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: a) busca de objetos de valor que aumentassem a economia é simplesmente busca de riqueza. E por que não dizer simplesmente ocorreu uma busca desenfreada de riqueza, ou percebe-se uma busca desenfreada de riqueza, em vez de é perceptível? De resto, a busca de riqueza em si e o crescimento não são um mal intrínseco. O problema ocorre quando essa busca interfere com a sociedade ou o meio ambiente. b) Na mesma frase o autor apresenta duas origens para o nome do estado de Minas Gerais: a exploração e o ouro. Na verdade, o nome veio das diversas minas de metais preciosos existentes na região. c) Capitalismo desenfreado é uma expressão inadequada do ponto de vista econômico e sociológico. d) O mais grave: o autor está falando do passado, mas aqui usa o verbo no presente. Não é a única vez em que ele usa incorretamente os tempos verbais.

2) Segundo parágrafo: a) Mariana não é distrito. É município. Certo seria falar em alguns distritos de Mariana. b) A situação não se torna, a situação é.

3) Terceiro parágrafo: a) Não se trata de um problema dos responsáveis pela a estrutura da mineradora, mas dos responsáveis pela mineradora. b) De resto, o parágrafo apresenta um emprego abusivo de verbos no gerúndio, além de pontuação incorreta.

4) Quarto parágrafo: a) Usar onde incorretamente é até corriqueiro, mas aqui o autor abusou: não há como subordinar a oração que vem depois do onde à que vem antes dessa maneira. Da mesma forma, a natureza não se encontra em estado inapropriado. A natureza foi devastada pela avalanche de lama ocasionada pela ruptura da barragem. Melhor seria reescrever todo o trecho. Por exemplo: Mediante tal situação, faz-se necessária maior responsabilidade por parte da Samarco, bem como a contratação de especialistas ambientais para reverter os danos à natureza devastada. b) O parágrafo se encerra com o uso incorreto dos verbos, seja no futuro (será), seja no gerúndio (aplicando). c) O que é papel judicial de uma empresa? A expressão não faz sentido.

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 0,5
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 1,0
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 0,5
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 0,5
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 0,5
Nota final 3,0
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos