Topo

Educação

Banco de Redações

O UOL corrige e comenta 20 redações. Envie a sua sobre o tema da vez


REDAÇÕES CORRIGIDAS - Julho/2019 A ciência na era da pós-verdade

Redação corrigida 560

É notório o aumento da discussão

Inconsistente Erro Correção

É notório o aumento da discussão acerca da influência da ciência na era da pós-verdade. Devido a à existência de diversos grupos com pensamentos opostos, bem como o ao aumento da divulgação de informações a partir do advento da internet, há diversas teorias, consagradas no meio científico, sendo contestadas.

Observando esse cenário, é possível perceber uma crescente divulgação de pensamentos divergentes de ideais antes tido tidos como dogmas. Alguns grupos tem têm apresentado versões diversas que trazem a à tona discussões acerca de algumas verdades historicamente construídas, tais como as que refutam a necessidade de vacinar as pessoas, evitando para evitar a proliferação de doenças. Quem se opõe, garante a não segurança opõe garante a insegurança da imunização, pois pode tornar os microrganismos responsáveis pelas doenças ainda mais resistentes. No entanto, de acordo com dados da Organização Mundial da Saúde, em 2017, quanto maior a cobertura da população com vacinações, menor é a chance do fortalecimento dos vírus e bactérias no ambiente.

Além disso, é importante destacar o papel das redes sociais e outros meios de comunicação virtual na divulgação de dados nem sempre com respaldo científico. Essa ampliação maciça de notícias traz dúvidas pelo excesso de informações às pessoas, que não conseguem formar sua opinião a respeito dos fatos a partir de fontes imparciais.

Logo, é importante que o governo amplie a divulgação, através de fontes oficiais, de dados e informações verídicas a respeito, sobretudo sobretudo, de temas importantes, como questões relacionadas à saúde pública, definindo a partir de evidências e comprovações científicas o que é verdade, evitando a disseminação de notícias que possam diminuir a segurança de todos.

Comentário geral

Texto mediano, esquemático demais. Carece de uma reflexão mais aprofundada sobre o tema, bem como de uma linguagem mais clara e objetiva.

Competências

  • 1) O autor se expressa com dificuldade, tem dificuldade de definir seus conceitos com clareza e emprega uma linguagem ambígua. Mesmo assim, consegue comunicar as suas ideias sobre o tema.
  • 2) A abordagem do tema é razoável, não mais do que isso, e o desenvolvimento da redação é esquemático. O autor apresenta o assunto no primeiro parágrafo, distinguindo os dois aspectos que ele julga envolvidos na questão. A seguir, dedica a cada um desses aspectos um parágrafo, de extensões bem desiguais. Conclui com uma sugestão de intervenção bastante genérica.
  • 3) Os dois parágrafos argumentativos, como se apontou, são desiguais, sendo o primeiro deles prolixo e confuso, enquanto o segundo é simplista e superficial. De qualquer modo, está demonstrada a compreensão do que é argumentar, o que o autor conseguiu fazer, apesar dos problemas.
  • 4) Mais uma vez, nota-se um desempenho mediano, que decorre do caráter esquemático do texto.
  • 5) A ideia de colocar o governo como fonte de informação com credibilidade sobre a ciência é também esquemática demais. Serve para qualquer tema ou problema social.

Competências avaliadas

As notas são definidas segundo os critérios da pontuação do MEC
Título nota (0 a 1000)
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 120
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 120
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 120
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 120
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 80
Nota final 560

Redações corrigidas

Título nota (0 a 1000)

Os textos desse bloco foram elaborados por internautas que desenvolveram a proposta apresentada pelo UOL para este mês. A seleção e avaliação foi feita por uma equipe de professores associada ao Banco de redações.

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012.

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.