Em 1920, nos Estados Unidos

NOTA 3,0

Em 1920, nos Estados Unidos, entrava em vigor a Lei Seca. A legislação proibia o consumo de qualquer bebida que apresentasse determinado teor teor alcoólico. Inconformados Inconformada, a população passou a buscar caminhos alternativos. O tráfico dos produtos através das máfias ascenderam ascendeu. E resultou em um crescimento do índice de criminalidade no país. No Brasil contemporâneo contemporâneo, a questão da violência ocasionada pelo tráfico de drogas ganha intenso debate é intensamente debatida: a proibição seria o caminho viável?

Em primeira instância, é válido notar que a violência gerada pelo tráfico é acentuada entre as classes menos favorecidas dentro da da sociedade. Visto que a substância é um produto de luxo e sua comercialização submete-se a certas restrições que sejam rentáveis, acaba por provocar, muitas vezes, conflitos internos entre as partes envolvidas.

Ademais, além da de a proibição interferir nos direitos individuais de liberdade e escolha e gerar o genocídio da população carente, uma pesquisa divulgada pela Fundação Getúlio Vargas apontou que os consumidores padrões dessas tóxinas das drogas estão entre os homens com maior poder aquisitivo e que compõem a classe média alta. Longe da realidade das favelas.

Portanto, medidas são necessárias para resolver o impasse. Logo, a descriminalização da substância deve seguir em conformidade com algumas ações essenciais. Sendo assim, o ministério do trabalho e emprego Ministério do Trabalho e Emprego deve criar políticas que gerem renda entre as populações carentes. Bem como o ministério da saúde Ministério da Saúde, em parceira com o MEC, deve promover e intensificar campanhas que instruem sobre o uso optativo e consciente de drogas. Por fim, o governo deve gerar criar impostos sobre os produtos afim a fim de auxiliar no desenvolvimento social e econômico do país.

Comentário geral

Texto fraco, marcado pela confusão e pela falta de conexão entre as afirmações do autor, algumas das quais sem nenhum fundamento. É difícil dizer até que ponto é de falta de domínio em produzir um texto dissertativo, de colocar ideias em palavras para criar uma redação e até que ponto é dificuldade em seguir uma linha de raciocínio. O texto não tinha título. Para identificá-lo, usamos suas primeiras palavras

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: a) não é determinado teor alcoólico. É qualquer teor alcoólico. E não foi toda a população dos EUA que procurou alternativas para a abstinência. Nem toda a população norte-americana era composta de alcoólicos. b) O autor deixa claro que considera que o tráfico surge da proibição. Em seguida, se pergunta se a proibição é viável. Ora, ele mesmo já tinha dito que não.

2) Segundo parágrafo: a) drogas são um produto de luxo? As cracolândias, então, não têm nada que ver com drogas? b) de modo confuso, o autor tenta jogar a culpa da violência nas disputas comerciais entre traficantes no final do parágrafo. É uma generalização que não é coerente com a realidade.

3) Terceiro parágrafo: a) Genocídio da população carente é um exagero sem fundamento. b) O fato de a droga ser consumida principalmente por gente de classe média alta não significa que os pobres não fazem uso dela e nem que a violência do tráfico fique distante dos consumidores. É uma dedução equivocada. Até porque o autor já havia dito que a culpa do problema era da proibição e não do nível social dos consumidores.

4) Quarto parágrafo: a) impasses não se resolvem sozinhos. Logo, é óbvio que medidas sejam necessárias para resolvê-los. b) As sugestões são principalmente genéricas, mas também absurdas e só servem para demonstrar, infelizmente, o grau de alienação em que o autor vive em relação ao tema proposto.

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 1,0
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 0,5
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 0,5
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 0,5
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 0,5
Nota final 3,0
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos