Em busca do sucesso

NOTA 3,5

A educação no país a muito tempo é considerada um direito de todo cidadão, o aprender é de fato cidadão. Aprender é, de fato, um importante adjetivo para o jovem/homem de amanhã. Entretanto nos últimos tempo, a Educação Entretanto, nos últimos tempos, a educação do Brasil passa por um momento arcaico, responsabilizando assim o aluno por seu bom desempenho independente do que aprendido desempenho, independentemente do que aprendeu em aula.

Em busca de um melhor aprendizado para até uma aprovação em exames nacionais, jovens acabam recorrendo ao estudo individual por sua conta, uma vez que o estado Estado/escola não cumpri cumpre seu papel de forma eficaz e estimulante cabe a nós darmos "conta" conta de tamanho prejuízo.

A falta de investimento em profissionais educadores muitas vezes refletem professores, muitas vezes, resulta no aluno insatisfeito quando o quesito é aprender, existe aprender. Exsiste, em grande parte, um sentimento de abandono a da parte dos estudantes da rede pública, que dessa forma garantem seu saber através de outros meios como internet, que de fato é o que supri supre suas necessidades e dificuldade em relação ao ensino, resultando assim em seu prestígio no futuro.

Visto que o sistema de aprendizado público deixa a desejar, seria necessário um maior investimento nos educadores da rede pública, sendo o que pode trazer assim um verdadeiro "estímulo" estímulo para o profissional, afinal profissional. Afinal, o professor é o responsável pelo saber do jovem. Campanhas em busca desse ajuste salarial precisam ser difundidas durante o ano e principalmente no período de eleições, dessa forma fazendo com que estado o Estado invista mais na educação e principalmente em professores.

Comentário geral

Texto fraco, com um título inadequado, pois não reflete o conjunto do texto, e erros graves. Particularmente, em termos de estrutura, o texto é muito redundante: o aluno repete apenas duas ideias durante a redação inteira: primeiro, que o aluno precisa se virar por conta própria; segundo, que é preciso investir em professores. Neste último caso, a fórmula é até ambígua, pois o que exatamente significa investir em professores: pagar mais, aprimorar a formação dos mestres, garantir-lhes um plano de carreira? Mas o autor nem se preocupa em destrinchar sua expressão, satisfazendo-se com repeti-la três vezes.

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: a) o autor usa duas vezes a mesma palavra, educação, primeiro com minúscula e depois com maiúscula. Por quê? Só ele saberia dizer. b) O uso do termo adjetivo é totalmente inadequado. Até porque aprender, a rigor, é verbo mesmo tendo sido usado como substantivo (o que a língua permite). c) Arcaico se refere a um passado remoto. Então, é impossível que o momento presente seja arcaico. Talvez o autor argumentasse que quis usar um paradoxo, mas, pelo resto do texto, é difícil acreditar que ele saiba o que é um paradoxo...

2) Segundo parágrafo: a) por que para até? Querer ser aprovado é a regra, não uma exceção. b) Há uma confusão sintática: a oração a que se refere uma vez que é a que vem antes ou a que vem depois da locução conjuntiva? c) Aqui o autor repete pela segunda vez que cabe ao aluno buscar aprender por conta própria. Ainda vai repetir mais uma vez no parágrafo seguinte.

3) Terceiro parágrafo: mais repetições das mesmas ideias.

4) Quarto parágrafo: idem.

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 1,0
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 1,0
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 0,5
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 0,5
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 0,5
Nota final 3,5
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos