Enganando o consumidor

NOTA 2,0

No âmbito da sociedade moderna atual, a tecnologia avançou em esferas inimagináveis, até atingir a capacidade de produzir alimentos em laboratório (transgênicos). Em um cenário em que o senado Senado viabiliza um projeto de lei do qual retira a informação e o controle dos consumidores.

A função de senadores, simplesmente pleitear e criar leis em pró prol da população, já que em votação os lhes foi concedido esse poder. A aprovação dessa lei fere em grande escala o código do direito do consumidor Código de Defesa do Consumidor, em saber a procedência do alimento consumido, hoje em dia a população não tem mais noção do que come.

Em supermercados, é comum perceber pessoas sempre olhando as embalagens e seus rótulos afim a fim de adquirir os valores do produto. Por ser Quando se trata de um alimento transgênico transgênico, a pesquisa e a desconfiança são maiores maiores, pois podem ele pode causar algum tipo de alergia ou intolerância já intolerância, lembrando que a maioria das pessoas não tomam toma conhecimento se possuem de possuir ou não algum tipo de restrição à a alimentos e que 1/4 da população passou por reações a algum produto. O que Isso torna a presença de um rótulo indispensável.

Dessa forma, tendo em vista a segurança dos consumidores, conclui-se que os direitos do comprador devem ser respeitados o respeitados. O projeto de lei deveria ser vetado e os rótulos mantidos e um novo projeto ser criado no senado em comunhão Senado juntamente com veículos de comunicação e o ministério da agricultura Ministério da Agricultura (incluindo o agronegócio e a campanha agro é pop) para iniciar campanhas informativas onde explicam em que se explique o que são os alimentos, como são feitos, suas feitos e quais as suas propriedades, para garantir uma abrangência e o conhecimento chegar a todos pois pouco se circula todos, pois pouco se divulga sobre esse tipo de alimento.

Comentário geral

Texto muito fraco. O autor não cumpriu a exigência de escrever uma carta. Além disso, não chega propriamente a argumentar em defesa de um ponto de vista, apresentando fatos sem conectá-los corretamente para produzir um argumento. Sua análise do tema é confusa e superficial e se conclui com uma proposta de intervenção genérica e inadequada.

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: a) moderna atual? Por que usar esses dois adjetivos? Bastava dizer sociedade atual. b) Por que usar linguagem metafórica? Esferas inimagináveis? É preciso ser objetivo: a tecnologia teve um avanço extraordinário. c) No meio da confusão linguística, fica ambíguo essa declaração sobre os alimentos serem produzidos em laboratório. Eles são criados em laboratório, mas são produzidos no campo, como qualquer outro alimento. Há alimentos não transgênicos também criados em laboratório. d) A última frase do parágrafo é incompleta sintaticamente e não chega a ser uma declaração.

2) Segundo parágrafo: a) O autor descreve de modo simplista o papel do Senado. b) Dessa lei? Que lei? O autor não fez referência a nenhuma lei anteriormente. Cabe a ele explicar de que lei está falando. c) Por que grande escala? O que justifica essa expressão na frase? Nada. Bastava dizer que o projeto de lei fere o Código. d) O parágrafo termina com nova confusão na sintaxe.

3) Terceiro parágrafo: adquirir os valores do produto? Como assim? Se as pessoas observam os rótulos é para se informar sobre as características do produto a ser adquirido.

4) Quarto parágrafo: a) a primeira declaração é de uma obviedade imensa. b) Não se trata da manutenção dos rótulos, mas do símbolo de transgênicos no rótulo. c) A proposta de intervenção é genérica, fala tanto dos alimentos em geral, quanto dos transgênicos, junta instituições aleatoriamente e se resume a dizer que a população deve ser informada sobre o que há nos alimentos que consome.

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 0,5
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 0,0
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 0,5
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 0,5
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 0,5
Nota final 2,0
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos