Topo

Educação

Banco de Redações

O UOL corrige e comenta 20 redações. Envie a sua sobre o tema da vez


REDAÇÕES CORRIGIDAS - Novembro/2019 Um réu deve ou não ser preso após a condenação em 2ª. instância?

Redação corrigida 520

Esfacelamento da democracia e da moral

Inconsistente Erro Correção

Desde o início da civilização ocidental, o sistema greco-romano compõem compõe os alicerces destas sociedades. Com seu cerne no sistema citado, a aplicação da justiça brasileira poderá sofrer mudanças a partir da decisão do STF se um réu deve ou não ser condenado em segunda instância. Diante dessa questão, cabe analisar os dois principais motivos pelos quais a decisão deve ser a favor do encarceramento em segunda instância.

Primeiramente, a revogação da prisão em segunda instância viola o estado democrático de direito. Sabe-se que, na interpretação jurídica vigente, um réu, após ser condenado por um juiz e um desembargador, possui sua liberdade cassada. Entretanto, caso o STF decida pela liberdade do réu até que este seja julgado em terceira instância, o estado estará desconsiderando os julgamentos anteriores dos profissionais defensores da lei. Nesse sentido, a medida em que à medida que o órgão governamental de certa forma anulas as duas decisões judiciais anteriores, vigorando apenas o terceiro julgamento, este está, portanto, indo contra o princípio democrático, que baseia-se se baseia na decisão da maioria.

Em segundo plano lugar, a retirada do aprisionamento em segunda instância promove a manutenção da impunidade no país. De acordo com Emile Durkheim, em virtude de transformações, as normas e valores sociais de uma civilização podem ser desestruturados. Sob esse viés, em uma sociedade em que indivíduos não possuem sua liberdade retirada após serem condenados em dois julgamentos, ocorre o esfacelamento da norma social de boa conduta.

Em suma, a decisão do Superior Supremo Tribunal Federal contra a condenação em segunda instância acarreta em dois dois grandes entraves para a sociedade brasileira, que serão responsáveis pela desestruturação da moral e da democracia.

Comentário geral

Texto mediano, com raciocínios que demonstram desconhecimento do tema tratado.

Competências

  • 1) Desde o primeiro parágrafo, há problemas de linguagem que interferem no conteúdo, a começar da "sistema greco-romano", expressão ambígua ou enigmática, cujo significado o leitor pode imaginar, mas não está corretamente explícito pelo autor. Há ainda problemas de concordância ideológica como "civilização ocidental" passar a ser chamada de "essas sociedades".
  • 2) O autor segue a estrutura dissertativa-argumentativa, conquanto os argumentos e a conclusão deixem a desejar.
  • 3) No âmbito da argumentação, a mistura da noção de democracia como vontade da maioria com a noção de colegiados do judiciário (sejam de segunda terceira ou quarta instância) é ingênua e demonstra desconhecimento de atualidades e do funcionamento da Justiça no país. O autor também mistura condenação e prisão em segunda instância, além de outros deslizes como falar em apenas um desembargador.
  • 4) No âmbito do uso de recursos coesivos, o autor consegue um desempenho razoável, embora visivelmente limitado.
  • 5) A citação de Durkheim é despropositada, simples exibição de conhecimento e usá-la como alicerce para prever o caos político e moral da sociedade brasileira é no mínimo um exagero.

Competências avaliadas

As notas são definidas segundo os critérios da pontuação do MEC
Título nota (0 a 1000)
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 120
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 120
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 80
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 120
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 80
Nota final 520

Redações corrigidas

Título nota (0 a 1000)

Os textos desse bloco foram elaborados por internautas que desenvolveram a proposta apresentada pelo UOL para este mês. A seleção e avaliação foi feita por uma equipe de professores associada ao Banco de redações.

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012.

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.