Espelho, espelho meu

NOTA 3,0

Um traço comum no ser humano ou em outros tipos de animais é a proteção e a valorização de suas proles sua prole para que estes tenham ela tenha um futuro promissor. Porém, tal ato se feito de maneira demasiada pode desencadear uma personalidade com caráter narcisista, levando o indivíduo a ter problemas futuros, como a incapacidade de socialização.

Boa parte da culpa de uma pessoa ser narcisista é dos próprios pais. O estilo de vida da família e a educação exercida sobre a criança, são criança são aspectos que moldam a mentalidade do mesmo, e que conforme for crescendo, manterá estes traços. Normalmente crianças muito novas são mais narcisistas, pois não entendem que elas não são as únicas no mundo. Entretanto, quando sua capacidade de compreenssão compreensão estiver aprimorada este aprimorada, esse comportamento deve ser gradualmente retirado pelos pais.

Caso isso não seja feito feito, a criança tornará-se tornar-se-á uma pessoa com o ego inflado, achando-se superior às outras. Esta Esse pensamento impossibilitará ela a impossibilitará de ter uma vida socialmente agradável com pessoas que não sejam os familiares, porque na mente de tal ser ele estará um degrau acima transformando-o em uma pessoa exclusiva. O problema pode se agravar ainda mais se partimos da ideia de que esta essa pessoa possa se sentir maior do que a lei, abrindo assim margem para até mesmo crimes.

Portanto, fica evidente que o narcisismo é um problema social e deve ser combatido. Para tal tanto, é fundamental a educação no âmbito escolar e familiar, direcionando as crianças ao pensamento de que elas não estão sozinhas no mundo.

Comentário geral

Texto muito fraco, principalmente em termos de conteúdo. O autor tem uma compreensão superficial do problema, mal consegue apresentá-la ao leitor e quando passa à sugestão de soluções não vai além do óbvio, da banalidade. Os problemas pontuais dominam o texto prejudicando-o como um todo. Tudo isso, sem falar que a pergunta contida na proposta não é respondida em lugar nenhum.

Aspectos pessoais

1) Primeiro parágrafo: O texto começa com uma afirmação disparatada que iguala os seres humanos a todos os outros animais. Acontece que todos os outros animais, do elefante à mosca, da baleia ao jacaré, não têm noção do que seja valor e nem planeja o futuro de sua prole (termo que prescinde de ser posto no plural, pois já se refere a um conjunto de seres). Imagine um cachorro querendo garantir que seu filhote se forme em Direito e siga a carreira de promotor ou juiz, para se ter uma pálida ideia do absurdo dessa afirmação comprometedora que abre a redação. De resto, é difícil definir a proteção parental como um ato que, repetido em excesso, vai gerar narcisismo. A proteção dos pais é mais uma atitude do que um ato. De resto, o processo de desenvolvimento de uma personalidade narcisista é mais complexo do que o autor do texto supõe. Não se espera que um estudante do ensino médio tenha conhecimentos aprofundados de psicologia, mas reduzir a questão e colocá-la numa perspectiva mecanicista só demonstra a má compreensão do tema da redação.

2) Segundo parágrafo: a) para o uso incorreto de mesmo, pode-se encontrar a solução aqui. Isso sem falar na concordância, pois criança é uma palavra feminina e então a referência deveria ser à mesma. b) Que traços? O autor não se referiu anteriormente a nenhum traço da personalidade narcisista. c) Dizer que crianças muito novas são narcisistas por não entenderem que elas não são as únicas pessoas do mundo é subestimar a inteligência das crianças, além de ser uma afirmação reducionista que afronta o conhecimento psicológico. d) O narcisismo não é um tipo de comportamento e nem pode ser retirado gradativamente pelos pais, como se faz com as chupetas e as fraldas.

3) Terceiro parágrafo: a) ego inflado é uma expressão coloquial e, diga-se de passagem, é esse o tom do texto: a informalidade, ao contrário do que se espera do uso da norma culta. b) Essa relação entre narcisismo e crime é forçada demais. Como não consegue entender o problema de que deve tratar, o autor apela para o que lhe vem na mente, sem se preocupar com a possibilidade de verificar se suas afirmativas são verdadeiras ou falsas e quais são as bases científicas para fazer tais afirmações.

4) Quarto parágrafo: a) Por que é um problema social? O autor não deixa claro. Em princípio, esse é um problema de âmbito familiar, escolar, de relacionamento com outras pessoas. b) Narcisismo não é acreditar que outras pessoas não existam e que se esteja sozinho no mundo. É de supor que o autor saiba disso e que tenha uma noção mais acertada do assunto, mas, infelizmente, ele não dá conta de expressar com correção suas ideias. 

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 1,0
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 0,5
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 0,5
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 0,5
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 0,5
Nota final 3,0
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos