Estupro

NOTA 5,0

Muitas mulheres, das quais mulheres que já sofreram assédio, não assédio não denunciam tal crime, o que nos permite concluir que as taxas de abusos sexuais, na verdade, são bem maiores do que pensamos, fazendo disso um problema que deve ser combatido fortemente.

Dentre as causas principais, apontamos uma sociedade extremamente machista que age com normalidade e até mesmo estimula o cidadão a cometer atrocidades contra a mulher, uma pequena possibilidade do infrator sofrer as devidas consequências pelos seus atos, já que estes crimes são constantemente camuflados e ignorados, e um certo medo das mulheres em reagir ao crime.

Por conseguinte conseguinte, cidadãs se sentem culpadas por serem vítimas, evitando sair às ruas, usar roupas de certa forma vulgares e também de "dar a entender" que a qual deseja algo similar. Estas Elas também terão que lidar com este esse trauma para o resto de suas vidas, evidenciando um grande atraso da sociedade neste aspecto.

Estupros devem ser combatidos e também prevenidos. As vítimas devem denunciar imediatamente após o ato, facilitando a prova contra o criminoso e, assim, causa um receio deste para realizar o crime. Também é essencial uma educação, desde a infância, pregando igualdade entre os gêneros tanto em casa quanto em escolas escolas para que assim o indivíduo cresça sem ideias erradas de superioridade masculina ou feminina.

Comentário geral

Texto regular, em que o autor demonstra muita dificuldade de expressar correta e coerentemente suas ideias. Os trechos confusos e ambíguos são tantos que prejudicam 50% da redação como um todo. Mesmo assim, o texto se salva de uma nota menor, pois, de qualquer forma, o autor reflete e argumenta sobre o tema, desenvolvendo um texto que se enquadra no gênero dissertativo. 

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: a) Assédio não é estupro. Isso é um erro conceitual. b) A falta de denúncias não nos leva a imaginar que o problema é maior do que pensamos. A falta de denúncias não nos permite aferir o número exato de casos. Permite-nos apenas cogitar que esse número deve ser maior do que as estatísticas apontam. c) Não é só o fato de o número de estupros ser maior do que imaginamos que o torna um problema a ser combatido fortemente. Ainda que o número fosse pequeno, o combate rigoroso deveria ser empreendido.

2) Segundo parágrafo: a) age com normalidade? Como assim? Não dá para entender ao certo o que o autor quer dizer. Talvez, que a sociedade aceita o problema como algo normal. b) O parágrafo se encerra com a ruptura da sintaxe e da lógica, o autor aglutina as ideias confusamente, sem relacioná-las corretamente com os nexos linguísticos necessários.

3) Terceiro parágrafo: a) mais confusão sintática e lógica. O que significa roupas de certa forma vulgares? Não há necessidade de aspas para a expressão dar a entender. De resto, dar a entender que a qual (o que é um uso incorreto do pronome) deseja algo similar, quer dizer o quê? Provavelmente, dar a entender que elas estão pedindo para ser estupradas. Mas isso é o que se depreende do texto, é a intenção do autor fazer essa declaração, mas ele não a fez com a devida correção linguística e gramatical. b) Não é o fato de as mulheres ficarem traumatizadas que evidencia o grande atraso da sociedade nesse aspecto. O atraso é evidenciado pelo machismo, pela impunidade, pelo fato de as vítimas preferirem não fazer denúncias para não passar por constrangimentos, etc.

4) Quarto parágrafo: de novo, mais confusão sintática e lógica. Denunciar imediatamente o ato é só força de expressão. Na prática, fazer isso não é possível, deve-se denunciar o ato tão logo a vítima esteja em condições de fazê-lo. Em que sentido a rapidez facilita a prova? E como isso causaria o receio de praticar um crime que acabou de ser praticado, uma vez que a denúncia só pode ser feita depois do crime cometido? O autor não se expressou com a devida clareza e correção.

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 1,0
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 1,0
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 1,0
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 1,0
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 1,0
Nota final 5,0
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos