Evolução robótica amedrontando a sociedade

NOTA 1,5

Vive-se hoje uma tecnologia avançada, onde celulares substituem agendas, despertadores, câmeras e filmadoras. Mas será que os seres humanos também poderão ser substituídos? Será que o homem irá ser substituído por um robô? Tem vários filmes de ficções científicas ficção científica, onde relatam que mostram máquinas realizando tarefas do dia a dia, como cozinhar, limpar e arrumar, em como por exemplo, em "O homem bicentenário".

E, a partir desses filmes filmes, surgem as dúvidas, como seriam os robôs no lugar do trabalhador? A ideia já foi abordada por muitos, e afirmam muitos e afirma-se que daqui a 20 anos o ambiente estará repleto deles. Acredita-se que muitos empregados serão trocados pelos mesmos, trazendo um forte crescimento na taxa de desemprego. Aos que são em prol ao Os que são a favor do capitalismo, concordam que a 'Quarta Revolução Industrial' irá facilitar, e facilitar e trazer maior produtividade e melhor qualidade de seus produtos.

E E, como tudo tem lado bom e ruim, as desvantagens seriam a mão de obra barata e também desemprego, devido à grande demanda de máquinas em suas respectivas empresas, e também desigualdade social, por causa que porque nem todos poderiam ter acesso a à novidade, e nem poder manter seus empregos, os humanos empregos. Os seres humanos poderiam ficar bastante tão acostumados a sempre terem ter "alguém" a fazer tudo por eles, que poderiam ficar bastante sedentários.

A vinda das máquinas seria boa para a população? Lembrem-se se: nem sempre uma evolução tecnológica, significa ter tecnológica significa uma evolução social.

Comentário geral

O texto é muito fraco, lamentavelmente, em todos os sentidos. O autor não compreendeu corretamente o tema. Fez uma reflexão ingênua sobre o assunto. Em termos de estrutura, fez declarações confusas e avulsas, mais ou menos coerentes entre si, mas muito longe de se constituir em uma dissertação argumentativa. Quanto à linguagem, manteve-se no nível coloquial e não demonstrou sequer ter uma ideia do que vem a ser a norma culta.

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: a) ninguém vive uma tecnologia. Pode-se viver com muita tecnologia, pode-se viver em uma era intensamente tecnológica. Viver uma tecnologia é uma frase sem lógica nem sintaxe. b) o uso de onde tal qual se vê aqui é incorreto. Certo seria dizer em que. c) Se os avanços da tecnologia se limitassem a essas máquinas tão triviais do dia a dia, não haveria motivo para preocupação com o emprego. d) O tema da redação é tecnologia e redução dos empregos e não a substituição de seres humanos por robôs, o que é apenas uma parte do problema a ser abordado.

2) Segundo parágrafo: a) Não são os filmes que falam da diminuição dos empregos devido ao avanço tecnológico, conforme se pode ver pela coletânea de textos que orientam a proposta de redação. b) De onde o autor tirou a afirmação de que o ambiente estará repleto de robôs daqui a vinte anos? A que ambiente ele se refere? c) O parágrafo se encerra com uma frase confusa, em que se misturam equivocadamente conceitos. O que o autor quer dizer? Que quem é contra o capitalismo é contra a tecnologia? Será mesmo? d) Por fim, vale notar que tanto esse parágrafo quanto o próximo começam com a conjunção aditiva e. Isso mostra que o autor, em vez de subordinar os fatos e estabelecer relações, em especial de causa e consequência, simplesmente vai acrescentando novas declarações, supondo que isso é dissertar. Não é...

3) Terceiro parágrafo: mais confusões. Infelizmente, o autor revela total desconhecimento de fatos muito simples de economia. Para começar, a tecnologia tem um custo alto. Em segundo lugar, não é em todos os setores que os seres humanos podem ser substituídos por máquinas (no geral, não só robôs). Respectivas empresas de quem? O autor simplesmente não sabe o que significa respectiva. A desigualdade social não se deve ao fato de as pessoas não terem acesso à novidade (palavra com que o autor deve estar se referindo a trivialidades como celular, máquinas fotográficas, filmadoras...). A tecnologia pode ou não conduzir ao sedentarismo: há inúmeros aparelhos de ginástica altamente tecnológicos... Bem, quanto a usar "alguém", entre aspas, para designar os supostos robôs, chega a ser surrealista.

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 0,5
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 0,5
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 0,5
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 0,0
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 0,0
Nota final 1,5
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos