PUBLICIDADE
Topo

Educação

Banco de Redações

O UOL corrige e comenta 20 redações. Envie a sua sobre o tema da vez


REDAÇÕES CORRIGIDAS - Fevereiro/2020 Qualificação e o futuro do emprego

Redação corrigida 400

Futuro da crise do desemprego

Inconsistente Erro Correção

A Qualificação qualificação e o futuro do emprego estão cada vez mais preocupantes e eles são importantes para que nosso país saia dessa crise de desemprego, Cerca desemprego. Cerca de 12 milhões de pessoas atualmente estão desempregadas, por isso que o futuro é tão preocupante para alguns.

Por tanto Portanto, é importante ressaltar que uma qualificação em alguma área e o ensino medio médio completo é essencial são essenciais para que a pessoa consiga um emprego, muitas emprego. Muitas vezes as empresas deixam de contratar o funcionário por conta de seu currículo não ter nenhuma qualificação.

Atualmente a tecnologia é uma das ferramentas mais usadas, hoje em dia conseguimos fazer praticamente tudo com ela, porém o excesso dela pode ocasionar muitos problemas, um deles é a falta de emprego por conta de ser algo mais robotico e agil robótico e ágil.

Infelizmente em outros países esse método já foi adotado nos mercados e industrias indústrias, substituindo o funcionário por algo mais moderno que para o empregador daria menos gastos, esse avanço da tecnologia ainda está em andamento em nosso país.

Portanto, podemos concluir que uma qualificação é muito importante nos dias atuais, e a questão do emprego, deveriam criar mais empregos para suportar o numero número de população de desempregados e não substituir los por maquinas substituí-los por máquinas

Comentário geral

Lamentavelmente, o texto é um conjunto de declarações mal escritas que, em muitos casos, sequer têm lógica. O que significa, por exemplo, dizer que o "futuro do emprego é importante para que o país saia da crise do desemprego", como se vê no primeiro parágrafo? Logicamente, o emprego é que é importante e não o futuro do emprego. Mas dizer que o emprego é importante para acabar com o desemprego é um truísmo, uma obviedade. Se analisadas, todas as declarações do texto incorrem na banalidade e no senso comum, evidenciando uma visão de mundo ingênua ou imatura. A conclusão, que não passa da mera expressão de um desejo, é uma demonstração cabal disso: se não há empregos, devem-se criar empregos. Acontece que, no mundo real, essa criação de empregos não acontece num passe de mágica. O mesmo vale para a substituição de trabalhadores por máquinas. Claro que isso é ruim, mas, mais uma vez, no mundo real, esse é um processo impulsionado por uma complexa quantidade de causas e não vai se resolver com a mera boa vontade de alguns em não substituir trabalhadores por máquinas. Enfim, tanto em termos de linguagem quanto em termos de conteúdo, o texto não condiz com o que se espera do raciocínio de um estudante que está concluindo o ensino médio.

Competências avaliadas

As notas são definidas segundo os critérios da pontuação do MEC
Título nota (0 a 1000)
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 80
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 80
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 80
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 80
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 80
Nota final 400

Redações corrigidas

Título nota (0 a 1000)

Os textos desse bloco foram elaborados por internautas que desenvolveram a proposta apresentada pelo UOL para este mês. A seleção e avaliação foi feita por uma equipe de professores associada ao Banco de redações.

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012.

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.