Geração amor próprio

NOTA 3,5

Em filmes, séries, e novelas, há sempre algum personagem que se ama incondicionalmente, na incondicionalmente. Na vida não é diferente, jovens são estimulados a criarem um ego maior que eles, desaprendendo, assim, a viver em sociedade.

A mídia, é mídia é uma das responsáveis por boa parte de tudo o que os jovens/adultos passam a seguir, seja ela pro para o bem ou pro para o mal. Os pais, também pais também estão entre os que alimentam o super ego do individuo superego do indivíduo, e ele por sua vez, passa a ter uma imagem de si mesmo como superior a tudo e todos, o que acaba se tornando um grande problema social.

Jovens que fazem parte sofrem dessa "epidemia do amor próprio", geralmente geralmente, costumam ser comunicativos e bastante vaidosos, e acreditam na ideia de que o mundo gira apenas em torno deles mesmos, quando na verdade, tudo isso pode ser muito prejudicial para o mesmo, levando a rejeição de todos os que o cercam.

Portanto, medidas são necessárias para resolver o impasse, bom impasse. Bom seria, se a mesma mídia que influencia para coisas superficiais, influenciasse para um alerta, e que escolas escolas, por sua vez, promovessem palestras e campanhas, afim a fim de mostrar que todos somos iguais em direitos e dignidade.

Comentário geral

Texto fraco. O autor tem dificuldade de se expressar com clareza e nem chega a ter uma compreensão da proposta de redação. Não responde a pergunta incluída no tema. De resto, faz uma introdução ruim, no segundo parágrafo, aponta as causas do problema no seu ponto de vista, para só depois explicar o que é a epidemia de narcisismo. A definição, aliás, é superficial, assim como a proposta de solução é bastante genérica.

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: É difícil tomar uma premissa como essa como ponto pacífico. Existe mesmo um personagem assim sempre? Há algum fato ou pesquisa que indique isso? O que significa uma pessoa amar a si mesma incondicionalmente? Estamos falando de amor próprio, de egoísmo, de narcisismo? De resto, será que, nesse caso do egoísmo, é a vida que imita a arte ou a arte que imita a vida? Enfim, o parágrafo introduz mal o tema, abrindo margem para muitos questionamentos.

2) Segundo parágrafo: a) a primeira frase é confusa, em especial quando fala em seja ela (a mídia?) para o bem ou para o mal? A mídia teria mesmo todo esse poder sobre os jovens? O autor, no mínimo, deveria apresentar um exemplo para sustentar sua afirmação. b) Indivíduo, no caso, são os filhos. Por que falar em pais e indivíduo? Os pais não são indivíduos? c) Qual é esse grande problema social? O autor não diz.

3) Terceiro parágrafo: a) aqui o autor colocou ideias demais e não soube como conectá-las de modo lógico e de acordo com a sintaxe da língua portuguesa. De resto, que os narcisistas são vaidosos é ponto pacífico? Mas eles seriam mesmo comunicativos? Em que o autor se baseia para fazer essa afirmação? b) Sobre o uso incorreto e reiterado de mesmo/mesma, veja o modo correto de usar o pronome aqui.

4) Quarto parágrafo: a) o narcisismo é um problema, mas não necessariamente um impasse. No que foi exposto, não há impasse nenhum. b) O que significa influenciar para um alerta? Provavelmente, simplesmente alertar

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 1,0
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 1,0
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 0,5
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 0,5
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 0,5
Nota final 3,5
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos