Geração da auto estima inflamda [autoestima inflamada]

NOTA 2,0

A partir do fim do século XX, o otimismo e a auto estima vem autoestima vêm crescendo na população mundial. Jovens com sentimento de extrema segurança e afirmação das próprias capacidades adensado adensadas pelos pais, vindo de um geração totalmente diferente. Essa auto afirmação autoafirmação mudou profundamente o caráter e a personalidade dos jovens, levando os levando-os a se excluir de certos meios sociais por causa da sensação de superioridade dada pelos pais.

Mais Mas se engana quem pensa que isso afeta apenas os meios sociais, essa vertente atinge principalmente a área comercial e profissional. Se por um lado é positivo, pelo fato de questionarem os métodos da empresa em que estão e levando os levando-os a criarem seu próprio negócio. Por outro é contraproducente já que essa atitude os leva à a um caminho individual, sem a troca e melhorias de idéias.

A origem desse padrão vem sido construído tem-se construído desde o século XIX. Quando ocorreu uma corrida; não somente bélica, mas também de auto afirmação autoafirmação nacional das capacidades cientistas científicas, filosóficas e físicas. Mas que se diluiu com períodos de guerras ostensivas. Chegando à a um tempo de calmaria mundial, a população se ver viu (?) cercada de tecnologia, que avançava sem parar. Novamente começa um período de evolução tecnológica e afirmação, dessa vez individual. Onde gênios desse meio são exemplos para uma nova geração que cresce pensando ter muita capacidade e talento.

É preciso analisar mais à a fundo tais ídolos, mostrar sua trajetória, que que, apesar de produzir resultados incríveis, é totalmente real. Resultante de pesquisas e cooperação entre outros indivíduos. Puxar aquilo que inflama o ego dessa geração de volta à terra, execrando o simples sem excluir o extraordinário.

Comentário geral

Texto insatisfatório, confuso e mal escrito. O autor não domina os sinais de pontuação nem a sintaxe da língua portuguesa, como se vê pelas várias frases sem verbo e outras que, embora apareçam depois de um ponto final, são continuação das orações que as antecederam.

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: a) De onde o autor tirou essa informação que abre o texto. Houve alguma pesquisa ou estatística que comprovasse o que ele afirma? Se há, o autor deveria apresentá-la, pois o leitor não é obrigado a concordar com suas afirmações, principalmente quando se fala em coisas diferentes como otimismo e autoestima, que não andam simultaneamente lado a lado. b) O segundo período em vermelho tem sintaxe truncada, pois lhe falta um verbo no modo indicativo. c) O que significa excluir-se de certos meios sociais? Quem se exclui e de que meios?

2) Segundo parágrafo: a) tanto o comércio quanto qualquer outra profissão ocorrem no interior da sociedade. Então, o meio social inclui as áreas comerciais e profissionais. Além disso, comercial e profissional não são categorias excludentes entre si: o comércio é a profissão de muita gente na sociedade. b) O que é positivo por um lado? Essa vertente. Então, supõe-se que ela seja positiva, respeitando a concordância de gênero. c) Quem é o sujeito de quem o autor fala? Ele simplesmente esqueceu de mencioná-lo, considerando-o subentendido. d) Fora isso, o autor perdeu completamente o foco. Passou a ver os aspectos positivos e negativos do narcisismo no âmbito profissional.

3) Terceiro parágrafo: a) começa com um atentado à lógica: a origem é sempre um determinado ponto, que não pode ser prolongado no tempo, pois se for prolongado deixa de ser a origem e passa a ser um processo, uma fase, um período... b) É lamentável que o autor tente fazer um resumo da História dos três últimos séculos tão apressadamente, acreditando que sua capacidade de síntese dá conta do recado. Não dá, qualquer pessoa que conhece um mínimo de História pode apontar a inconsistência das declarações do autor, ainda mais porque elas são expostas num português muito ruim, que não leva em conta nem a sintaxe e nem a pontuação, resultando em frases excessivamente confusas. c) Para piorar, o autor começa a falar em ídolos da nova geração sem deixar claro em que isso tem que ver com o narcisismo, que deveria ser o tema da redação. Todo o parágrafo é uma divagação jogada no texto, atentando contra a coesão e a coerência.

4) Quarto parágrafo: a) os ídolos citados já foram comentados no item anterior. b) Não dá para entender uma frase que começa com um verbo na forma nominal, no infinitivo. O que o autor quer dizer? Que se deve puxar aquilo que infla os egos? Pode ser, mas como é que se puxa isso? Trata-se de algo imaterial que não pode ser puxado, deslocado de um lugar a outro. c) A antítese final (simples/extraordinário) até é bonita e soa bem, só que não faz nenhum sentido.

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 0,5
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 0,5
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 0,5
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 0,0
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 0,5
Nota final 2,0
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos