Geração dos Narcisos

NOTA 0,0

As pessoas da geração 2000 em diante, tem diante têm sido chamados de Geração Eu Eu, por sempre estarem exigindo elogios e se elevando. Sendo assim assim, pessoas com muita autoestima podem se tornam tornar egoístas.

Jean Twenge, escritora do livro ''Geração Eu'', afirma que Narcisismo o narcisismo leva ao excesso de confiança ou seja confiança, ou seja, a pessoa cria muitas ilusões e muitas vezes se decepciona e isso é fruto do mimo que recebem dos pais.

Uma jornalista aposentada revela que que, quando você não permite que seu filho seja independente, ele sempre estará contando com você para alguma coisa. Se você cria seu filho dando tudo que quiser provavelmente não saberá viver sem você.

Keith Campbell, psicólogo da Universidade da Geórgia, também fala que os pais estão tratando os filhos como pessoas da realeza, estão sempre querendo ser os melhores e se acham superiores. Muitas vezes não assumem os erros e reclamam quando as pessoas não reconhecem seu valor.

Conclui-se, portanto, que os pais devem sempre educar bem seus filhos e dar não muito mais que o necessário, pois eles podem entrar na Geração Eu e se tornarem dependentes.

Comentário geral

Texto insatisfatório em todas as cinco competências avaliadas. O autor fez apenas um resumo do texto que acompanha a proposta de redação, utilizando suas próprias palavras para dizer as mesmas coisas que aquele texto diz. Infelizmente, suas palavras evidenciam uma linguagem informal, coloquial, distante da norma culta. Não há nenhum toque pessoal ou indício de autoria na redação, que, de modo algum pode ser considerada uma dissertação argumentativa, até porque o resumo deixa muito a desejar em relação à reportagem que lhe deu origem.

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: a) Não existe uma geração 2000 em diante. Não existe uma unanimidade sobre o tempo que uma geração dura. O que o autor se refere, em bom português, às pessoas que nasceram a partir do ano 2000. b) Geração Eu não é um rótulo vazio aplicado a todas essas pessoas. Exigir elogios e se autoexaltar são características dos narcisistas, mas o narcisismo não se resume a isso. c) O problema não está na autoestima, mas no excesso de autoestima. d) De qualquer modo, o autor tenta montar um silogismo que não segue as regras da lógica. Das premissas formuladas na primeira oração do parágrafo, não decorre necessariamente a conclusão apresentada pelo autor.

2) Segundo, terceiro e quarto parágrafos: são todos paráfrases da reportagem lida. Não há uma única reflexão feita pelo autor do texto. Isso revela uma incompreensão do que deve ser uma dissertação argumentativa, em que o autor defenda um ponto de vista.

3) Quinto parágrafo: mesmo admitindo que exista alguma originalidade na conclusão, ela se formula em termos incompletos. Dar o quê não muito mais que o necessário? O autor está falando de coisas materiais ou espirituais ou afetivas? O que é necessário para uma boa educação? E há mais espaço para questionamentos: dependentes? Dependentes do quê ou de quem? Quando muito, o texto deixa essas respostas subentendidas, sem oferecer a menor possibilidade de que o leitor tenha certeza do que seu autor está tratando.

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 0,0
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 0,0
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 0,0
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 0,0
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 0,0
Nota final 0,0
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos