Governo sem virtude

NOTA 0,0

Injustiça, no geral o ato de violar os direitos humanos. Em sentido amplo, a injustiça é o ato de violar os direitos humanos. E sem sombras de duvidas o conceito do mesmo se tornou comum no mundo atual. Sem sombra de dúvida, é algo muito comum no mundo atual.

Sócrates um filosofo que venerava muito o termo virtude Sócrates, um filósofo que venerava a virtude, a realização de algo bom para sentir o prazer, considerado felicidade, pois preferia sofrer uma opressão injustiça, do que comete-la à cometê-la a alguém, já que, acreditava que acreditava que o bem feito tornava o homem em um ser melhor.

A virtude é algo que edifica o ser humano, em fazer o bem faz com que atraem coisas boas para vida do mesmo.

Fazer o bem, bem: será que o governo tem feito o bem para o povo brasileiro? A sociedade vem sendo oprimida pelos governantes do país, sendo que todos os brasileiros, depositaram brasileiros deram votos de confiança nos aos políticos eleitos. A maioria dos estadistas, são estadistas são hábeis na engenharia social, sabendo que a população mais humilde são alvos fáceis é um alvo fácil para suas mentiras, prometendo o necessário para uma condição de vida melhor para o Brasil, sendo que estão apenas com intenções maliciosas, que é roubar o dinheiro publico público. Citando o Estado do Pará, numa comunidade chamada Riozinho das Arraias, a educação se encontra em uma situação de precariedade, a saúde nem se fala, e a única escola que existe no mesmo, está que ali existe está em condições péssimas, exemplo telhado desmoronando, falta de professores, carteiras são das piores possíveis e o governo nem se quer olha para população pobre do Riozinho das Arraias.

Como mudar essa situação? para Para se ter um Brasil melhor, é preciso que o governo e o povo andam andem juntos na mesma direção, em busca dos mesmos objetivos, mas primeiro fazer com tenhamos representantes melhores, e assim, o "brasil" que temos será Brasil.

Comentário geral

Não é uma dissertação, mas um conjunto de divagações, em princípio relacionadas ao tema, mas nos dois últimos parágrafos nem tanto, já que o autor passa a falar do Brasil, da corrupção no país, apresentando o exemplo da cidade paraense. Não existe uma tese nem uma argumentação para defendê-la. Palavras, parágrafos e ideias vão se aglomerando a esmo, até que no quarto parágrafo o autor passa a falar de política e sua indignação com o assunto o domina, fazendo-o perder o foco. Há muitos problemas de linguagem, em que se destaca uma sintaxe incompleta ou truncada. Nossa sugestão é que o autor tente se organizar, antes de escrever. Que faça um esquema de suas ideias, para então conectá-las entre si de modo a obter um texto que tenha um mínimo de coesão.

 

Aspectos pontuais

 

1) Primeiro parágrafo: A introdução demonstra a dificuldade de o autor expressar ideias simples, em frases completas com sujeito e predicado. Também mostra uma maneira equivocada de dizer o que quer: a injustiça é algo comum no mundo atual, não o conceito de injustiça. Ninguém sofre um conceito de injustiça, sofre injustiça.

2) Segundo parágrafo: Igualmente, Sócrates admirava a virtude e não o termo virtude. O autor parece não notar a distinção que existe entre as palavras e as coisas. O parágrafo não se une ao anterior nem ao posterior. Todos os parágrafos são avulsos, não formam um texto.

3) Terceiro parágrafo: só o começo da frase obedece à norma gramatical. O resto tem a sintaxe totalmente truncada.

4) Quarto parágrafo: a) o autor abusa dos gerúndios. b) Estadista é aquele político que sabe conduzir o Estado, é o bom governante. Maus governantes não se chamam estadistas. C) Infelizmente, o parágrafo se encerra com um período cuja gramática é precária e confusa, ainda que se entenda o que o autor quer dizer. De qualquer modo, nesse parágrafo o autor perde o foco e passa a falar de corrupção e política, subentendo que a injustiça é apenas isso. Não é.

5) Quinto parágrafo: a conclusão é ruim porque tem seu foco na política. Nem a tentativa de produzir um efeito estético com a oposição "brasil"/Brasil consegue salvar o parágrafo.

 

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 0,0
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 0,0
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 0,0
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 0,0
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 0,0
Nota final 0,0
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos