Igualdade para todos

NOTA 3,5

A descriminação so discriminação só aumenta cada vez mais as mais. As pessoas se debatem uma com a outra umas com as outras pelo fato que de que, na sociedade, homossexuais, lesbianismo, transsexuais e bixessuais lésbicas, transexuais e bisexuais não tem têm o direito de viver e ter seus direitos iguais a todos. As pessoas então As pessoas, então, procuram meios de como tentar tirar esse grupo da sociedade e deixa-los deixá-los excluídos, pois são por muitas vezes julgados como uma vergonha para o mundo.

Ha vários lugares que onde acontecem casos em que gay, lesbicas, travestis gays, lésbicas e travestis são agredidos e espancados ate até a morte por pessoas irracionais irracionais, que não tem têm visão de que todos são iguais, na escola é sempre vivenciado iguais. Na escola, são sempre vivenciados casos de bulling, bullying e de agressão moral e física. No entanto devemos discutir e procurar soluções para que todos possam viver em igualdade e esses casos de agressões e racismo acabem, e que tenhamos uma visão racional sobre as pessoas que tiveram escolhas de sexos diferentes e aceita-las aceitá-las como são.

Comentários gerais

Texto fraco, que não cumpre a proposta: não é uma carta-convite. Há apenas uma sugestão de que devemos (nós quem?) discutir o problema do preconceito. No primeiro parágrafo, há problemas graves de linguagem, em que o aluno mal consegue expressar com precisão aquilo que ele quer dizer. Quanto ao gênero, o texto é muito mais expositivo do que argumentativo. A reflexão desenvolvida sobre o tema é superficial. Enfim, é um texto que deixa a desejar em todos os sentidos.

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: a) debater é uma coisa. Debater-se é outra. Era sobre debater que o aluno pretendia se referir. b) A situação toda é muito mal expressa. As pessoas debatem se aqueles que têm diferentes opções sexuais têm ou não têm o direito a essa escolha, mas isso não cabe às pessoas, mas a quem escolhe. A questão em debate é se esses indivíduos não têm os mesmos direitos de todas as pessoas, independentemente de sua opção sexual. c) Julgados como uma vergonha para o mundo é um tremendo exagero.

2) Segundo parágrafo: aparentemente, o bullying e a agressão física e moral são a mesma coisa. Mas não é isso propriamente que estava em questão, mas a homofobia.

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 1,0
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 0,0
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 1,0
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 1,0
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 0,5
Nota final 3,5
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos