Impeachment não é solução

NOTA 7,0

O Brasil sofre um dos períodos mais turbulentos da última década. O país sente passa por uma enorme crise financeira que deixa inúmeros desempregados e a economia em estado de alarde. E também o maior escândalo de corrupção da história, isso coloca todo o país em uma situação desconfortável.

A presidente Dilma Rousseff entrou em seu segundo mandato com o desafio de governar para milhões de brasileiros que não haviam votado nela, que pois venceu por uma pequena porcentagem de seu rival nas urnas. Seu governo era sempre foi alvo de muita dúvida e especulação, isso apenas foi piorando com o tempo.

Ocorrem Ocorre um grande número de alegações de que o impeachment de Dilma Rousseff seria um golpe, pois ela não cometeu nenhum crime que motivasse a deposição de seu cargo a sua deposição do cargo. Entretanto, por conta de todos os privilégios que se tem por ser presidente tem a Presidência da República, é difícil investigar investigá-la, caso ela tenha cometido algum crime.

Deve-se ressaltar que a principal denúncia contra o seu governo é a de crime de responsabilidade e e, tendo o trabalho mais importante do país, ela deveria exercer melhor a sua função. A nossa presidente defendeu aliados envolvidos no roubo da Petrobras, a nossa maior estatal. Isso a expôs publicamente.

Caso ocorra o impeachment, o vice-presidente assume, será assume. Será que é uma boa solução tirar uma presidente e colocar no poder alguém se elegeu juntamente com ela? Se a presidente sofrer o impeachment, o país mudará em algo?

Há um foco tão grande em colocar a culpa em alguém que apenas mencionamos a presidente, mas acabamos nos esquecendo do fundamental, fundamental: ela não é o que define a política do nosso país e a tirar tirá-la de seu cargo pode até dar um falso consolo ao povo povo, cansado de tanta corrupção, porém o impeachment não nos tirará da crise e não acabará com a corrupção.

Comentário geral

Texto bom, apesar de prolixo e da falta de coesão entre os parágrafos. De qualquer modo, o autor persegue uma linha de raciocínio, pondera a questão por vários ângulos, tem um ponto de vista e argumenta em sua defesa. Os grandes méritos, contudo, se referem ao conteúdo e à estrutura. Em termos de linguagem, o autor poderia ser, principalmente, mais direto e objetivo. Além disso, deveria usar mais recursos coesivos para conectar os parágrafos entre si, mostrando as relações existentes entre o que ele está declarando num parágrafo com aquilo que ele declara no seguinte, para evitar que o leitor tenha de ler e reler o texto para confirmar que ele não é simplesmente um conjunto de divagações.

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: a) o que significa estado de alarde? Não seria estado de alerta o que o autor quis dizer? b) Tanta turbulência e tanta corrupção provocam somente uma situação desconfortável ao país? Há uma desproporção aí: causas muito grandes para uma consequência tão medíocre.

2) Segundo parágrafo: e, vez de repetir três vezes a palavra já, o autor podia contar com outros recursos da língua, como sugerimos em verde, para transmitir a mesma ideia, sem repetição.

3) Quarto parágrafo: a) é um equívoco dizer que a Presidência da República é o trabalho mais importante do país. Com certeza, é o cargo mais alto, é a chefia de Estado e de governo, mas há pessoas em posições equivalentes ou mais baixas que realizam trabalhos tão de igual importância. b) O que o autor quer dizer com isso a expôs publicamente? Um presidente qualquer está sempre exposto ao público. O que o autor parece querer dizer é que isso diminuiu a credibilidade da presidente.

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 1,5
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 1,5
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 1,5
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 1,5
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 1,0
Nota final 7,0
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos