Incêndio do Museu Histórico Nacional: a política de dominação secular

NOTA 0,0

O Ministério da Cultura não está nem um pouco preocupado com a preservação do patrimônio público, o incêndio do Museu Histórico Nacional é a grande confirmação deste fato.

Entre as 350 mil peças do vasto acervo, restou muito pouco do conhecimento científico existente, vai que entre os manuscritos tivesse uma árvore genealógica explicando o desenvolvimento psicomotor da criança, e que ali alguns professores de escolas públicas que estivessem preocupados com as questões sociais do país, levassem seus alunos e fizessem estes compreenderem a situação educacional do Brasil?

Juntos, eles podem compreender que Componentes componentes curriculares como a Educação física e a Artes e Educação são essenciais para a formação das crianças na Educação Infantil (0 a 5 anos e 11 meses), permitindo que os discentes tenham acesso à alfabetização.

Descobrir que estes componentes curriculares trabalham as habilidades motoras básicas manipulativas (apanhar, lançar...) e locomotoras (correr, saltar...) que são fundamentais para a estruturação do corpo, pois a criança precisa ter a lateralidade (noção de lado direito e esquerdo, haja vista que, tanto que tanto a leitura, como a escrita, quanto escrita e o cálculo são realizados da esquerda para direita) estruturada, saber fazer a reversibilidade, ou seja, se colocar no ponto de vista do outro, no caso o caderno, para assim fazer a escrita, a leitura e o cálculo.

Contudo isso Por isso, os professores e alunos da rede pública devem, de forma organizada, pedir a inclusão destes desses componentes curriculares na teoria e na prática, permitindo a emancipação de uma classe social que atualmente está sendo vítima de uma da ordem social vigente, deixando estes como seres puramente biológicos e não sociais e culturais.

Comentário geral

Infelizmente, o texto é insatisfatório. Além dos muitos problemas de linguagem, que é marcadamente informal, das frases agramaticais, que não respeitam a sintaxe nem a pontuação da língua portuguesa, há uma questão central que é a incompreensão tanto do tema, quanto da estrutura de uma dissertação. O autor usa a questão do incêndio do Museu Nacional como um mero pretexto, a partir do qual ele faz um discurso sobre especificidades da educação, exibindo conhecimentos muito questionáveis, por que apresentados aleatoriamente e de modo muito confuso. Para piorar, o texto muda de foco, assumindo um caráter político tão aleatório e confuso quanto suas divagações educacionais. Ou seja, o conjunto do texto não atende nenhuma das competências que compõem o critério da avaliação.

Aspectos pontuais

1) Segundo parágrafo: De modo geral, o autor vai jogando no papel o que lhe vem à cabeça, sem se preocupar com lógica e coerência, cometendo muitos erros conceituais, além dos linguísticos. a) O acervo do Museu Nacional contava com cerca de 20 milhões de peças e não 350 mil. b) "Vai que" não faz parte da linguagem formal. c) O autor não tem a mínima ideia do que é uma árvore genealógica e qual a sua finalidade.

2) Terceiro parágrafo: chega a ser surrealista falar que Educação Física tem relação direta com alfabetização. De resto, o que isso tem que ver com o Museu?

3) Quarto parágrafo: a partir daqui o texto perde o foco, deixa de lado o tema e passa a ser mera exibição aleatória de conhecimentos, que absolutamente não vêm ao caso e que são aglomerados num único período com problemas de pontuação e sintaxe.

4) Quinto parágrafo: mais surrealismo, agora de cunho ideológico. Dá para pensar que o autor não quis mesmo ser levado a sério ou que não levou a sério a proposta do Banco de Redações.

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 0,0
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 0,0
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 0,0
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 0,0
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 0,0
Nota final 0,0
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos