Interesses por trás de um impeachment

NOTA 3,5

Atualmente o Brasil passa por uma intensa crise política, isso ocorre, devido política. Isso ocorre devido a uma grande quantidade de políticos envolvidos em casos de corrupções investigado investigados, por uma comissão parlamentar de inquérito chamada (CPI) "Lava Jato". Isso gerou, um gerou um pedido de impeachment da população, como da oposição, contra a presidente Dilma Rousseff, porém muitos desses não conseguem raciocinar os interesses políticos de conservadores por trás desse processo, que se ocorrer, infelizmente pode piorar a situação do país fazendo com que os trabalhadores pague paguem a conta no final.

Hoje em dia, o atual governo da presidência da República é muito precário, nos últimos três anos a taxa de desemprego, o índice de desenvolvimento humano (IDH) e o produto interno bruto (PIB) da economia nacional vem caindo constantemente. Provando a falta de gestão do governo em aplicar medidas para prevenir e mitigar esses sobressaltos.

Entretanto, esse mau gerenciamento do país e essas estatísticas de crescimento nacional que não param de cair não é são o único motivo de insatisfação da população brasileira. A maior causa desse descontentamento é, o é o grande número de políticos aliados da presidente que, estão que estão envolvidos em casos de corrupção, e ela, por sua vez, deixou de afasta-los afastá-los do poder poder, continuando assim defendendo-os a defendê-los publicamente.

que, uma que uma grande bancada de políticos conservadores podem pode estar aproveitando desse pedido de impeachment para tentar assumir o poder com a saída de Dilma do governo e isso pode resultar na escassez de uma série de direitos trabalhistas.

Por fim, pode-se concluir que, a que a saída de Dilma Rousseff do governo não é a única solução para o melhor desenvolvimento econômico e político do Brasil, pois, estamos vivendo em um momento crítico da política no pais país. Sendo assim, uma solução para que os trabalhadores não sofram mais com esse episódio é, continuar é continuar com as investigações para combater tanto a impunidade quanto a à corrupção e corrigir o rumo de instituições públicas/privadas.

Comentário geral

O texto é confuso e contraditório. Aponta fatos que contam a favor do impeachment e, ao mesmo tempo, diz que o impeachment não tem razão de ser. Há inúmeros equívocos conceituais, ambiguidades, expressões que não fazem sentido, lugares-comuns. A argumentação é inconsistente e falta coesão entre os parágrafos.

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: a) A Operação Lava Jato não úma CPI. b) O modo de apresentar os fatos é ambíguo. É possível entender que se pediu o impeachment da população e da oposição, quando, na verdade, o impeachment da presidente é que é pedido pela população e pela oposição. c) Não basta rotular os que querem o impeachment como conservadores. É preciso explicar o que são esses interesses conservadores e por que os trabalhadores iriam pagar a conta no final. Em outras palavras, o autor faz afirmações sem justificá-las.

2) Segundo e terceiro parágrafos: a) o argumento que se esboça aqui não faz muito sentido: primeiro afirma-se que o país vive uma situação econômica precária e depois que não é essa precariedade que gera a insatisfação popular, mas sim os casos de corrupção. Ora, quem vê seu dinheiro cada vez mais curto provavelmente está insatisfeito principalmente por isso. b) O autor mistura fatos positivos e negativos numa mesma frase. A queda do PIB é ruim. A queda da taxa de desemprego não.

3) Quarto parágrafo: a) que bancada conservadora é essa? É preciso explicar melhor essa expressão, que, assim como está apresentada, é simplesmente um rótulo. b) escassez de uma série de direitos trabalhistas é uma expressão inusitada. O autor deveria optar por uma construção mais usual: fim de uma série de direitos trabalhistas. Ainda assim, o raciocínio do autor não é sólido: ele acusa, mas não apresenta provas ou justificativas para suas afirmações.

4) Quinto parágrafo: a) O raciocínio não faz sentido. A saída de Dilma não vai ser boa para a economia pois vivemos numa crise política? Como assim? De fato, é a crise política que está resultando na crise econômica. b) O que exatamente o autor chama de esse episódio? A situação política e econômica do país na atualidade não é um simples episódio. É preciso escolher as palavras com mais rigor, para que elas comuniquem as ideias corretas. c) Por falar em rigor, essa generalização instituições públicas/privadas também não é rigorosa, mas ambígua. Na verdade, melhor seria falar em corrigir o rumo das relações entre instituições públicas e privadas.

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 1,0
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 1,0
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 0,5
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 0,5
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 0,5
Nota final 3,5
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos