Intolerância zero

NOTA 4,0

Herança cultural. Intolerância. Violência religiosa. Estes são fatores que fazem parte da atualidade brasileira. A população do país tropical cresce num local onde ainda existe existem preconceitos encravados na mentalidade humana. Fato este que acontece em menores proporções, porém, ainda percorre pelo o cotidiano do brasileiro.

O Brasil possui uma grande bagagem cultural que acompanha os cidadãos desde o nascimentos nascimento. O fundamentalismo religioso existe em minoria na realidade brasileira, mas este pensamento alienado ainda gera violência em diferentes territórios brasileiros. Esta triste herança constrói pessoas egoístas que espalham o terror em diferentes Estados, causando revolta na maioria da população.

É importante também perceber que a mídia influência influencia a intolerância religiosa no país laico da América do Sul. Ao divulgar notícias de outros países em que há mais desrespeito às diferentes religiões, os meios de comunicação reforçam os preconceitos e aumentam o número de alienados que possuem uma personalidade fraca e não conseguem superar a falsa ideia da existência de uma pseudo superioridade pseudo-superioridade sobre outras pessoas diferentes religiosamente. Estes "heróis sem caráter" caráter", segundo Mário de Andrade, preferem agir de maneira individualista para exterminar tudo que para eles está "errado".

É notório, portanto, que esta alienação é consequência de pensamentos pré-existentes e que precisa ser combatida. Para isso, é primordial que haja, por parte do governo, maior rigor e punição com crimes relacionados a intolerância; cabe à família explicar e dar ideias do que é um verdadeiro país laico e respeitador; ao indivíduo indivíduo, agir propagando solidariedade na mídia à todos que ali estão. Assim é possível o Brasil atingir a solidariedade e tolerância plena sem deixar que o passado interfira nas relações cotidianas.
 

Comentário geral

Texto muito confuso, porque o autor usa expressões equvivocadas, com significado que elas não têm, e por incorrer em ambiguidade e obscuridade por causa disso. Há também muitos clichês e pelo menos uma citação completamente equivocada.

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: a) Tanto nesse parágrafo quanto no seguinte, grifamos em vermelho as palavras Brasil, brasileiro(s) e brasileira, para mostrar como o autor repete excessivamente uma noção – a de que ele trata de fatos ocorridos no Brasil. b) Herança cultural, ao contrário de intolerância e violência religiosa, não é algo negativo. Não faz sentido juntar os três. Todo país tem uma herança cultural, isso não é um fatos exclusivo da realidade brasileira. c) Tentar fugir à repetição chamando o Brasil de país tropical não foi uma boa solução. Chamar o Brasil de país tropical é um clichê, um lugar comum.

2) Segundo parágrafo: a) bagagem cultural é outro clichê e a declaração toda é uma obviedade. b) usa-se muito a palavra alienado, sem saber ao certo o que ela significa. No caso em questão, estamos falando de pensamento preconceituoso e intolerante, que não é necessariamente alienado. c) A frase é exagerada. Felizmente os problemas interreligiosos no Brasil ainda não chegaram ao estado do espalhar o terror. Pelo menos, ninguém até a gora invadiu um templo de qualquer religião com um carro bomba, matando centenas de pessoas. Os atos que acontecem aqui são graves, mas não são terrorismo.

3) Terceiro parágrafo: a) culpar a mídia é um equívoco. O que a imprensa deve fazer? Parar de noticiar os atentados praticados por terroristas islâmicos para não influenciar ninguém? E se ela também deixasse de noticiar os casos de corrupção? Isso ajudaria a diminuir o problema? b) Todos os países da América do Sul são laicos, então, quem pode garantir que o autor está se referindo ao Brasil ao falar em o país laico da América do Sul? c) Já falamos sobre alienado, que mais uma vez é usado equivocadamente. d) Ao chamar os intolerantes de herói sem nenhum caráter, o autor demonstra que não leu ou não entendeu a obra de Mário de Andrade.

4) Quarto parágrafo: a) Mais uma vez a noção de alienação foi mal empregada. b) Como é que o indivíduo vai agir na mídia? Só quem pode agir na mídia são os profissionais da mídia. c) Que passado? O autor está se referindo a fatos presentes.

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 1,0
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 1,0
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 0,5
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 1,0
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 0,5
Nota final 4,0
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos