Liberdade parcial

NOTA 8,0

Quando se pensa a respeito do direito que a arte tem de se expressar, entende-se que existem limites que devem ser respeitados a tal ponto de modo que a liberdade individual, não individual não ultrapasse conceitos ofenda os valores coletivos. Por isso, é necessário considerar que cada pessoa tem seu entendimento, mas há limites que devem ser respeitados.

Como se sabe - por meio da cultura popular - o brasileiro baseia seus costumes em países com alto nível social e econômico, os quais possuem uma longa "bagagem" cultural. No meio artístico artístico, essas influencias trazem consigo influências se traduzem em mensagens e propostas incondizentes que não condizem com a atual realidade mentalidade nacional.

Um exemplo disso foi a mostra Queermuseu, em Porto Alegre, e o a exposição do Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM), que apresentaram conceitos ousados baseados em exposições internacionais e abordaram temas como a zoofilia e o repudio repúdioreligioso que são assuntos polêmicos no ambiente sociocultural do Brasil. Ainda, intriga-se quem pensa o porquê de não trazer nas exposições classificações indicativas de idade, delimitando o público e também a liberdade individual. Chega a ser intrigante o fato de essas exposições não terem sido submetidas a classificações indicativas de idade, delimitando seu público e restringindo as visitas aos indivíduos que o fizessem por vontade própria, respeitando-se, assim, a liberdade individual.

Portanto, os limites devem ser respeitados para que haja uma sociabilização convivência social harmônica. Todos são livres para fazer sua demonstração cultural, artística e religiosa, desde que não ultrapasse ultrapassem os direitos individuais. Tudo isso demonstra o despreparo cultural e a evolução a pela qual todos devem passar.

Comentário geral

Texto muito bom, especialmente sob o ponto de vista da estrutura dissertativa. O autor sabe apresentar argumentos sólidos para defender seu ponto de vista. No que toca à linguagem, apesar dos muitos problemas assinalados em verde, só no terceiro parágrafo há trechos e expressões problemáticas. Falta, com certeza, elegância de estilo, mas isso seria exigir demais de um estudante do ensino médio contemporâneo. Além do mais, numa redação escolar, a clareza é muito mais importante que a elegância. De resto, o autor compreendeu o tema em questão e soube desenvolvê-lo dissertativamente, deixando bem fundamentada a sua opinião.

Aspectos pontuais

Terceiro parágrafo: a) repúdio religioso não foi propriamente um tema da exposição. Houve desrespeito à religião, numa espécie de questionamento afrontoso ao sagrado. b) A frase final está mal redigida e é confusa. Em verde, tentamos deixar claro o que nos pareceu ser a intenção do autor.

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 1,5
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 2,0
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 1,5
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 1,5
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 1,5
Nota final 8,0
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos