Mecanização x Desemprego (novos desafios, novos horizontes)

NOTA 9,0

Os avanços tecnológicos das últimas décadas estão cada vez mais notórios e mais integrados ao nosso cotidiano. As mudanças trazidas por essa nova etapa da história da humanidade, que já é chamada por alguns de quarta revolução industrial, tem influenciado têm influenciado, assim como as anteriores, as taxas de desemprego da população. Deixando população, por deixar obsoletas várias funções antes ocupadas por uma um grande parte número de trabalhadores. Remanescendo Remanescem apenas aqueles cujo o perfil perfil se enquadra nas novas necessidades.

Apesar dessas consequências ruins, a crescente mecanização informatização do mercado de trabalho não deve ser demonizada. Até porque é uma realidade inevitável. Devido a inevitável, devido à incessante busca pelo progresso, marca registrada de uma sociedade capitalista. A diferença é que nesse atual contexto, tarefas repetitivas, que demandam esforço físico ou até as de baixa complexidade, mesmo não sendo tão repetitivas assim, estão sendo substituídas por novas máquinas, aplicativos, grupos de redes sociais ou novos modelos de negócio. Sem mencionar que a internet cataliza essas mudanças para uma escala global. Influenciando global, influenciando fenômenos globais nunca antes vistos.

Entretanto Entretanto, é necessário acompanhar atenciosamente essas mudanças para atenuar problemas sociais que podem ocorrer com os altos níveis de desemprego desemprego, tais como: desigualdade social, fome, violência, baixo rendimento da economia e altos índices de criminalidade.

Diante disso, tratando-se de mudanças em escala global, cabe à a instituições como a ONU propor medidas para que os países invistam em educação para as novas necessidades do mercado. E mercado e reduzam barreiras para que novas empresas surjam e aproveitem essas novas demandas de que a sociedade irá precisar. Apesar de assustadoras, essas mudanças devem ser encaradas com otimismo e perseverança. Porque o que para alguns representa o fim dos tempos, para outros pode ser uma nova oportunidade de evoluir.

Comentário geral

Texto muito bom, com problemas de linguagem pequenos e aceitáveis: o autor é prolixo e o uso que faz do idioma não chega a ser elegante. Por outro lado, é claro e objetivo, comunicando perfeitamente sua posição diante do tema. Em termos de conteúdo, no entanto, o texto deixa mais a desejar. O autor afirma que a quarta revolução industrial não deve ser demonizada, mas não apresenta nenhum motivo para isso, além do fato de ela ser inevitável. Até aí tudo bem, mas em nenhum momento ele apresenta os aspectos positivos dessa revolução. É como se ele estivesse pensando na relação custo/benefício, mas só apresentasse os custos e não os benefícios, ou só tratasse destes, de modo muito genérico, no parágrafo final, quando fala de oportunidades.

Aspectos pontuais

Aspectos pontuais

1) Segundo parágrafo: a) mecanização é um termo inadequado para se referir à quarta revolução industrial, que não se constitui essencialmente de máquinas e de mecânica, mas de tecnologias que transcendem a mecânica e são essencialmente ligadas a telecomunicações e informática. b) Se a escala é global, é evidente e reduntante dizer que os fenômenos aqui mencionados são globais.

2) Terceiro parágrafo: baixo rendimento da economia é uma expressão inadequada, por ser muito vaga. A rigor, a automação do trabalho aumenta os lucros das empresas e possibilita a acumulação de riqueza. Então, o problema não é o baixo rendimento da economia, mas efetivamente o aumento da desigualdade social. Além disso, em que exatamente, segundo o autor, se diferenciam violência e aumento da criminalidade? Aparentemente, quando se fala em violência que deriva da desigualdade social, evidentemente se pensa na violência da criminalidade e não na violência política ou religiosa. Por que a tecnologia pode gerar fome? Isso também está mal explicado e mal encaixado no contexto.

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 2,0
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 2,0
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 1,5
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 2,0
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 1,5
Nota final 9,0
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos