Motivos da ineficiência no combate contra o Aedes aegypti

NOTA 6,5

É inegável que há um problema de saúde público pública, causado pelo Aedes Aegypti aegypti, tais como Dengue dengue, chikungunya e Zika. O governo e órgãos competente competentes vêm combatendo constantemente o mosquito, através de prevenção, informação e novos métodos, porém não está havendo eficacia eficácia, visto que só aumenta o número de vítimas dos vírus transmitido transmitidos pelo Aedes.

Em primeira análise, os métodos utilizados pelos pelo governo e órgãos, como Larvicidas larvicidas e o combate aos locais apropriados de procriação do mosquito mosquito, são eficazes. Porém os agentes de epidemia saúde não tem têm acesso a todos os recintos familiares, por motivo, como pelo fato de os proprietários não permiti permitirem o acesso dos aos mesmos, para aplicação do veneno e verificação ou prevenção de locais apropriado apropriados para desenvolvimento da larva do mosquito.

Em segunda análise, as informações propostas de combate ao mosquito pelo governo, através de mídias como TVs, rádio, internet, jornais etc., não estão gerando efeito na população, já que o índice de infecções de Dengue dengue, chikungunya e Zika só tem aumentado. Logo o governo tem que investir mais em meios de conseguir educar a população no combate a Dengue dengue.

Por fim, os órgãos competentes deve investirem devem investir em novos meios de combates combate e prevenção ao Aedes Aegypti aegypti, como o mosquito transgênico, o qual contém uma bactéria que faz as larvas morrerem ao nascer, este está sendo muito eficaz e é muito eficaz. Portanto, o governo necessitária necessitaria menos dos cidadãos, já que o trabalho de combate será feito pelos próprios mosquitos geneticamente modificados junto modificados, juntamente com os agentes que iram irão liberá-los nas zonas urbanas com maior índice de casos de tal assunto tratado.

Conclui-se que as larvicidas e prevenções de locais apropriados serem são eficazes na guerra contra o mosquito, tem mas há que se investir em outros meios, por causa, das causa das dificuldades encontradas para acessar os recintos familiares. Logo os mosquitos transgênicos é a melhor aposta do governo com os resultados obtidos.

Comentário geral

Apesar de muito mal escrito, da prolixidade, dos trechos e expressões equívocas ou ambíguas, dos erros recorrentes de concordância, etc., o texto apresenta uma estrutura dissertativa e o esforço do autor para desenvolver raciocínios lógicos ou silogismos. Ou seja, no essencial, o texto é bom e merece uma avaliação positiva. Por outro lado, não há como os inúmeros problemas que existem nele não puxarem a nota para baixo.

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: o texto começa com um problema de concordância e outro de conteúdo: a) Como um problema pode ser tais como? b) É icorreto falar em governo e órgãos competentes, pois estes mesmos órgãos também são parte do governo.

2) Segundo parágrafo: a) O que o autor quer dizer com primeira análise? Certo seria falar em primeiramente ou em primeiro lugar. b) Repete-se o equívoco governo e órgãos. c) Por que falar em recintos familiares? A que o autor quer se referir? Simplesmente às casas ou moradias ou imóveis das pessoas em geral, sejam pessoas físicas ou jurídicas, e não necessariamente de famílias?

3) Terceiro parágrafo: o que o autor quer dizer com o muito confuso trecho em vermelho é simplesmente: Em segundo lugar, as campanhas de esclarecimento da população sobre o problema não estão surtindo efeito.

4) Quarto parágrafo: Os casos não são de tal assunto tratado, isso é um disparate. Os casos são de dengue, Zika, chikungunya...

5) Quinto parágrafo: novamente o autor fala demais e se expressa de modo confuso. O que ele parece querer dizer é simplesmente: Além dos meios usados até agora, o governo deve investir no uso dos mosquitos transgênicos, método que não esbarra na dificuldade de entrada em residências ou imóveis fechados.

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 0,5
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 2,0
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 1,5
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 1,5
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 1,0
Nota final 6,5
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos