Topo

O UOL corrige e comenta 20 redações. Envie a sua sobre o tema da vez

REDAÇÕES CORRIGIDAS - Março/2018 Violência e drogas: o papel do usuário

Redação corrigida 500

Na sociedade brasileira, as drogas

Erro Alteração Correção

Na sociedade Brasileira brasileira, as drogas tem têm sido um grande problema, durante problema. Durante os anos 80 e 90 foi foram crescendo a venda e uso delas no pais país, até chegar no estado em que está hoje.

A venda de drogas ilícitas no território brasileiro é totalmente proibido e o código proibida e o Código penal prevê para quem as vende pena de até seis anos de reclusão, mas reclusão. Mas essa lei só vale para quem vende o vendedor, já o comprador não é preso, somente é forçado a fazer trabalho comunitário e logo sai limpo disso.

Mas porquê por que isso ocorre? simples Simples, só se vende pois tem quem compre, se os usuários também sofrerem algum tipo de repreensão os números repressão, o número de compradores vai diminuir. Mas perante a legislação Mas, de acordo com a lei, o usuário não é criminalizado por quê porque está apenas comprando e o maior malfeitor é o vendedor que instiga as pessoas a usarem.

Porém, os usuários também tem culpa muito têm culpa. Muito do que tem acontecido no Rio de Janeiro é culpa deles, muitos não tem têm dinheiro pra para comprar a droga e acaba acabam roubando ou até matando para conseguir dinheiro consegui-lo.

Portanto, medidas são necessárias para resolver esse empasse, campanhas impasse. Campanhas vinculadas a ONGs e instituições de reabilitação podem ser uma saída e a saída. A criminalização do uso das drogas também é necessária e os usuários não devem ser somente presos e esquecidos nos presídios e sim apoiados presídios, mas também ser estimulados a não usarem usar mais nenhum tipo de droga e depois droga. Depois de se recuperarem devem ser incluídos de novo na sociedade.

Comentário geral

O texto não tinha título. Para identificá-lo, usamos suas primeiras palavras. De qualquer modo, não passa de um texto razoável, no sentido de que o autor expõe sua tese e apresenta argumentos para defendê-la. No entanto, isso é feito numa linguagem coloquial, marcada pela informalidade. Os problemas de gramática são muitos, apesar de não muito graves. Já em termos de conteúdo e estrutura, o texto deixa a desejar. Note-se a pergunta assinalada em vermelho. O autor não responde a essa pergunta. Ele simplesmente retoma o que disse antes, reafirmando que a lei é indulgente com o usuário. Ora a indulgência com o usuário não ocorre por causa da... indulgência com o usuário! O argumento de que o usuário é contemplado com a descriminalização de sua conduta pode ser discutível, mas é válido. Agora, atribuir a violência no Rio de Janeiro a usuários que não têm dinheiro para comprar drogas é algo que não tem fundamento na realidade. Por fim, as sugestões de intervenção para resolver o problema são muito genéricas. Então, o texto tem alguns méritos, mas que são suficientes apenas para impedir que o autor receba uma nota inferior à média.

Competências avaliadas

As notas são definidas segundo os critérios da pontuação do MEC
Título nota (0 a 1000)
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 100
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 150
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 50
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 50
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 150
Nota final 500

Redações corrigidas

Título nota (0 a 1000)

Os textos desse bloco foram elaborados por internautas que desenvolveram a proposta apresentada pelo UOL para este mês. A seleção e avaliação foi feita por uma equipe de professores associada ao Banco de redações.

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012.

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

Outros temas