PUBLICIDADE
Topo

Educação

Banco de Redações

O UOL corrige e comenta 20 redações. Envie a sua sobre o tema da vez


REDAÇÕES CORRIGIDAS - Fevereiro/2020 Qualificação e o futuro do emprego

Redação corrigida 600

Nações unidas contra o desemprego

Inconsistente Erro Correção

O mercado de trabalho está sofrendo mudanças, e mudanças e, apesar de do investimento em educação, não estão sendo elaboradas estratégias pra para adaptar profissionais nesse a um novo cenário. Os jovens quase não tem noções têm noção sobre o novo mercado de trabalho voltado para setores tecnológicos tecnológicos, deixando muitos a à margem de uma boa qualidade de vida.

Tal fato causa também decadência no índice de desenvolvimento dos países, como o Brasil Brasil, que é tecnologicamente atrasado. Devido à extinção de profissões na troca da mão de obra humana pela máquina, é preciso buscar capacitação nos para os empregos que estão surgindo.

No Brasil são ensinadas nas escolas apenas as disciplinas essenciais de forma arcaica as disciplinas essenciais são ensinadas de forma arcaica, sem esclarecimento sobre o perfil profissional através profissional, por meio de professores pouco competentes. Isso acontece principalmente nas regiões mais carentes, o que leva os indivíduos entre outros fatores, entre outros fatores, leva os indivíduos a não obterem boa formação escolar, a recorrerem a sub empregos subempregos e a não buscar buscarem qualificação.

É necessário que os países, principalmente os menos desenvolvidos desenvolvidos, elaborem projetos de reestruturação em seus sistemas de educação, desenvolvendo ideias mutuamente entre com seus aliados e em associações de nações como o BRICS, investindo em pesquisa e intercâmbio de conhecimento para capacitar os jovens nas vagas mais demandadas, diminuindo o número de desempregados efetivamente.

Comentário geral

Texto mediano, que não se dá conta do problema entre a qualificação e a falta de empregos, por identificar qualificação com educação de modo muito genérico.

Competências

  • 1) Linguagem razoável, pouco formal e com muitos erros. Ainda assim, o autor consegue comunicar suas ideias. Mas há um problema de linguagem grave, a expressão "perfil profissional", que não corresponde ao que o autor está querendo dizer. Aparentemente, ele quer se queixar de um ensino que não é profissionalizante.
  • 2) A compreensão do tema é parcial, pois o texto não vê realmente a relação entre tecnologia e desemprego. Põe o foco de seu texto no desemprego e o relaciona com uma educação que considera insuficiente, sem esclarecer com precisão essa insuficiência.
  • 3) A argumentação é razoável, mas se baseia em chavões sobre o país e seu sistema educacional, com afirmações que não se sustentam: o Brasil pode não ser um país de ponta em tecnologia, importando-a mais do que exportando-a, mas a generalização não se sustenta. Há setores da tecnologia em que o Brasil é, de fato, um país avançado.
  • 4) Falta uma concatenação dos parágrafos por meio de recursos coesivos, embora isso não prejudique por completo a leitura do texto. O autor precisa usar esses recursos, caso queira se aprimorar.
  • 5) A solução é padronizada e genérica, deixando de lado um aspecto importante: a educação que o autor diz resolver o problema não é uma educação de modo geral, mas a educação técnico-profissionalizante.

Competências avaliadas

As notas são definidas segundo os critérios da pontuação do MEC
Título nota (0 a 1000)
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 120
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 120
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 120
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 120
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 120
Nota final 600

Redações corrigidas

Título nota (0 a 1000)

Os textos desse bloco foram elaborados por internautas que desenvolveram a proposta apresentada pelo UOL para este mês. A seleção e avaliação foi feita por uma equipe de professores associada ao Banco de redações.

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012.

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.