Narcisismo Sorumbático

NOTA 3,0

O ser humano tem tomado grandes proporções evoluído ao longo do tempo tempo, como podemos evidenciar pelas transformações sociais, culturais, econômicas e, principalmente, políticas que se nortearam para uma melhor qualidade de vida do ser. Dentre essas evoluções evoluções, poderemos destacar questões voltadas para o ego e a valorização do estereótipo perfeito. Esse movimento não é novo. O homem pré-histórico nos primórdios da civilização humana já se via como imagem natural de um animal forte e robusto, como os tigres-dentes-de-sabre. As pinturas rupestres ratificam essa proposição.

Os egípcios veneravam a personificação do ser em meio a à forma e retrato-relato de uma vida pós-morte com preservação da matéria. Os gregos se observavam como uma imagem e semelhança de Deus, como se ele tivesse o criado como própria cópia de segurança para outras posteridades vindouras. E na sociedade moderna, tivemos vários exemplos de egocentrismo exacerbado e de formas de veneração do "eu" como individualismo celebrado entre as classes sociais (nobres, burgueses, eclesiásticos e ditadores). Isso verificado de uma perspectiva antropológica classicista classista e hegemônica dos que possuem mais posses. A sociedade atual é vislumbrada por um narcisismo sorumbático predominante que é estimulado por questões típicas de exibicionismo social.

O pensamento científico que crê nas mutilações médicas para um futuro bem mais próximo da retirada do apêndice, osso do cóccix e dos dentes do siso tem falhas, sentimentos e genealogia desregrada. É real e vale mais pelo que se tem do que se é, trazendo essa ênfase para uma visão robotizada das pessoas daqui pra frente na cosmológica visão do consumismo. Devemos sempre valorizar nossa originalidade ínfima para não sofrermos deslizes humanos irreparáveis em geral.

Comentário geral

Embora o autor saiba escrever de acordo com as normas gramaticais, todas as suas declarações são obscuras e abstratas de modo que ele mal consegue deixar claro o que pensa do problema. É possível depreender algumas ideias, embora sem conseguir ter certeza acerca delas. Basicamente, o autor parece dizer que a preocupação com a perfeição física e a beleza sempre existiu e que hoje se tornou ainda maior graças à tecnologia e ao consumismo. Mas ele diz isso por meio de divagações desnecessárias e obscuras, marcadas por equívocos históricos e conceituais. O texto é um e um exemplo de solipsismo: o autor fala de um modo que só ele mesmo é capaz de entender.

Aspectos pontuais

1) Primeiro parágrafo: a) o autor não menciona justamente as trasnformações científicas e tecnológicas que são o principal para o problema analisado. b) "Ser" é um termo do vocabulário metafísico cujo significado os filósofos discutem desde Parmênides, que viveu entre os séculos 530 e 460 a.C. O termo não pode ser usado isoladamente para falar do ser humano. c) Das transformações econômicas e culturais, o autor passa sem mais nem menos a falar de psicologia, quando menciona as questões do ego. Fora isso, estereótipo perfeito é um termo que se aplica a muitas coisas não só aos seres humanos. d) Pelas pinturas rupestres pode-se ter uma ligeira noção da psicologia do homem pré-histórico e não dá para afirmar que ele se comparava a tigres dentes-de-sabre. E, claro, se os homens são pré-históricos, eles só podem estar nos primórdios da civilização humana.

2) Segundo parágrago: a) os gregos viam os deuses à imagem e semlhança dos homens, foram os judeus e os cristão que inverteram a perspectiva concebendo o homem com a imagem e semelhança de Deus. b) Essa divisão de classes sociais do mundo moderno parece corresponder melhor à divisão do século XIX. Fora isso, não são só os ricos que cultuam a beleza e o corpo perfeito. Basta acompanhar os jornais e ver quantos pobres são ludibriados por charlatões que lhes prometem o corpo perfeito. c) Se alguém verificou algo, é preciso dizer quem verificou e como. d) O que se quer dizer quando se fala que a sociedade atual é vislumbrada por um narcisismo sorumbático? Quem são os narcisistas? E por que o autor os classifica como sorumbáticos?

3) Terceiro parágrafo: é indecifrável tamanha a mistura de fatos concretos com conceitos abstratos, a maioria dos quais equivocados.

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 1,0
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 0,5
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 0,5
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 0,5
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 0,5
Nota final 3,0
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos