Topo

Banco de Redações

O UOL corrige e comenta 20 redações. Envie a sua sobre o tema da vez



REDAÇÕES CORRIGIDAS - Julho/2017 Por que não há novas manifestações nas ruas?

Redação corrigida 800

O Brasil recentemente

Erro Alteração Correção

O Brasil passou, recentemente, por um processo de impeachment da presidente da Republica República, Dilma Rousseff. Além do baixo apoio do congresso Congresso e dos vários escândalos de corrupção envolvendo seu governo, houve também muita pressão de grupos denominados suprapartidários que organizaram diversos protestos exigindo sua saída do poder.

Esses grupos, liderados por jovens que se diziam apartidários e que tinham então somente o objetivo de livrar o Brasil da corrupção, obtiveram expressiva adesão popular, milhares popular: milhões de pessoas saíram às ruas para protestar contra a corrupção. Houve também bastante pressão em cima de sobre deputados e senadores para que votassem a favor do impedimento.

Porém, passado pouco mais de um ano desse complexo processo, o que se vê atualmente é um certo conformismo da sociedade, mesmo com noticias notícias de corrupção chegando todos os dias até nós. Os próprios grupos que obtiveram destaque na organização de protestos não agem mais com tanta intensidade. Diante disso disso, a pergunta que se faz é; se é: se a corrupção continua continua, então por que praticamente acabou a pressão popular?

Algumas pessoas defendem a teoria de que os grupos que se diziam imparciais, foram, na verdade, financiados por partidos de oposição e isso explicaria a apatia desses diante da atual situação. Há também quem diga que o que motivou tamanha mobilização foi o odio a ódio à então presidenta, ou seja, o processo ocorreu em caráter personalissimo por um motivo de caráter pessoal e, por isso, mesmo havendo corrupção no atual governo governo, a reação das pessoas não é a mesma.

Somado a isso Por outro lado, temos uma população cansada de lutar e não obter resultados, a resultados. A impressão que dá é a de que as pessoas desistiram da batalha. Gastou-se muita energia imaginando que a saída de uma pessoa ou de um grupo político resolveria nossa situação e e, ao perceber que se trata de um problema bem mais complexo, as pessoas jogaram a toalha. Pois bem, o gigante continua voltou a ficar deitado em berço esplendido esplêndido. Eternamente? Só o tempo vai dizer.

Comentário geral

 

Texto bom, com um problema estrutural grave: os três primeiros parágrafos constituem apenas a introdução do tema que deve ser desenvolvido. Só após a questão colocada no fim do terceiro parágrafo é que o autor vai efetivamente buscar a explicação para a ausência de manifestações. São explicações pertinentes, que apontam para duas possibilidades quase opostas: 1) as manifestações contra Dilma serem partidárias e traduzirem um ódio da população à predidente; 2) o desânimo da população que, mesmo derrubando a presidente, não viu solução para seus problemas. O autor não chega a optar por uma delas lhe parecer a explicação mais provável, mas, ao mesmo tempo, as duas não são contraditórias e podem mesmo ser complementares, de modo que basta expor as duas possíveis explicações. Por fim, o autor se sai bem na conclusão: não sendo capaz de prever um desenlace para a atual apatia (e quem seria capaz disso?), joga o problema para o futuro, fazendo uma brincadeira de linguagem pertinente com trechos do Hino nacional.

 

Aspectos pontuais

1) A redação não tinha título. Atribuímos-lhe um para facilitar a identificação.

2)Primeiro e quarto parágrafo: presidenta não existe na gramática, embora linguistas demagogos tenham acolhido esse feminino ridículo de presidente, substantivo que vale para os dois gêneros. Até aí tudo bem, o problema aqui é que o autor usa indiscriminadamente as duas formas. Por uma questão de coerência, ele deveria optar por uma ou outra.

 

Competências avaliadas

As notas são definidas segundo os critérios da pontuação do MEC
Título nota (0 a 1000)
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 200
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 200
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 150
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 100
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 150
Nota final 800

Redações corrigidas

Título nota (0 a 1000)

Os textos desse bloco foram elaborados por internautas que desenvolveram a proposta apresentada pelo UOL para este mês. A seleção e avaliação foi feita por uma equipe de professores associada ao Banco de redações.

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012.

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.