O combate impossível à manipulação inevitável

NOTA 10,0

O termo anglófono inglês "fake news" (em português, "notícias falsas"), palavra do ano de 2017 segundo o dicionário em de inglês da editora britânica Collins, tem se tornado cada vez mais relevante para o debate político público no Brasil, pois essas notícias, amplamente divulgadas nas redes sociais, passaram a ser mais um instrumento de manipulação política nas vindouras eleições de 2018, tornando importante a discussão sobre como os eleitores brasileiros poderão enfrentar essa manipulação.

Mesmo antes de qualquer debate acerca de "fake news", havia outras práticas em vigor na política brasileira com o fim de anular o valor do voto consciente e favorecer determinados partidos e/ou candidatos em eleições. Na história brasileira do Brasil, por exemplo, não são raros os relatos sobre manipulação por meio de falsas (e, em muitos casos, irreais) promessas de campanha, compra de votos, voto de cabresto, coalizões partidárias eticamente questionáveis e ideologicamente incoerentes, entre outras práticas pouco republicanas.

Esses relatos, contudo, pertencem não só aos tempos da monarquia ou aos primórdios do período republicano brasileiro, mas também aos processos eleitorais mais recentes, com as coalizões duvidosas passando a serem articuladas de modo cada vez menos velado, significando resultando, na prática, a na quase inutilidade da luta contra essas atitudes politicamente danosas mesmo antes de as redes sociais sequer poderem influenciar, de qualquer modo, no resultado desses pleitos.

Com a interferência das redes sociais, esse quadro tende não a melhorar, mas a piorar, pois, apesar de essas ferramentas eletrônicas poderem ser ótimos instrumentos no combate a esses males políticos, torna-se cada vez mais nítido que são justamente os grupos mais interessados na manipulação do debate político público os que dominam esses espaços e disseminam as narrativas políticas mais aceitas pelo eleitor brasileiro médio, o qual, pela falta de senso crítico e de real interesse por política, inevitavelmente será refém de toda manipulação imaginável.

É possível concluir, portanto, que o eleitor brasileiro médio não conseguirá combater com sucesso a manipulação política nas redes sociais não só pelo histórico nacional de vulnerabilidade a manipulações dessa natureza, mas também por não estarem reunidos, na população, o senso crítico e o real interesse por política tão caros ao exercício consciente do direito ao voto.

Comentário geral

Texto satisfatório, ou melhor, excelente, em que o autor cumpre todos os requisitos exigidos de uma dissertação no nível do Ensino Médio. Na realidade, vai até um pouco além disso, mostrando um domínio ainda maior do texto dissertativo. Com exceção do primeiro parágrafo, em que as nossas inserções em verde foram de fato correções, todos as outras intervenções são apenas sugestões que aprimoram o texto, sob nosso ponto de vista. De resto, também como sugestão, é importante observar que o autor constrói períodos muito longos, o que sempre prejudica a clareza, mesmo quando o autor domina os períodos longos, como é o caso aqui.

Competências avaliadas

Itens Nota
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 2,0
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 2,0
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 2,0
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 2,0
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 2,0
Nota final 10,0
Saiba como é feito a classificação das notas
2,0 - Satisfatório 1,5 - Bom 1,0 - Regular 0,5 - Fraco 0,0 - Insatisfatório

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.

UOL Cursos Online

Todos os cursos