PUBLICIDADE
Topo

Educação

Banco de Redações

O UOL corrige e comenta 20 redações. Envie a sua sobre o tema da vez


REDAÇÕES CORRIGIDAS - Fevereiro/2020 Qualificação e o futuro do emprego

Redação corrigida 520

O emprego do futuro

Inconsistente Erro Correção

Atualmente, o desemprego atinge grande parte da população, principalmente os jovens, que não possuem a qualificação exigida pelo mercado de trabalho. Com o avanço da tecnologia, a maioria das tarefas são executadas por equipamentos eletrônicos. Assim, os postos de trabalho estão sendo substituídos por máquinas.

As vagas disponíveis exigem qualificação profissional altíssima, qualificação que na maioria das vezes o jovem que acabou de sair do ensino médio não possui. Seja pela falta de oportunidade, seja pela falta de condições financeiras.

Não obstante, em um mundo onde as mudanças estão cada vez mais rápidas, é essencial que a sociedade crie e aceite as novas dinâmicas de trabalho e fomente o desenvolvimento de outras habilidades.

Um exemplo dessa nova dinâmica de trabalho são os motoristas e entregadores de aplicativo que vem vêm ganhando cada vez mais adeptos e mais força.

Assim, para seguir e manter a empregabilidade é necessário que as empresas em conjunto com a sociedade e o Estado quebrem paradigmas e ampliem opções de trabalho, desenvolvendo novas competências e habilidades.

Nesse sentido, é necessário haver um incentivo por parte tanto do Estado quanto das grandes empresas em ensino, educação de jovens e adultos, desenvolvimento de habilidades, competências, modernização dos postos de trabalho, modernização das legislações trabalhistas a fim de que as vagas de emprego do futuro sejam preenchidas e o desemprego cai caia significativamente.

Comentário geral

Texto até bem escrito, mas o conteúdo é fraco e repetitivo.

Competências

  • 1) Em termos de linguagem, o texto se encontra na média, mas convém notar que há apenas dois erros, corrigidos em verde. Os trechos em vermelho referem-se ao conteúdo, exceto: "grande parte da população" é um índice muito vago e a proposta mesmo continha uma porcentagem que poderia ter sido usada aqui; não são os "postos de trabalho" que estão sendo substituídos por máquinas, mas os trabalhadores.
  • 2) Quanto à compreensão do tema e a seu desenvolvimento, a redação deixa a desejar. Basicamente, no terceiro, quinto e sexto parágrafos o autor apresenta uma sugestão de intervenção para lidar com o problema do desemprego, sugestão que é ao mesmo tempo genérica e repetitiva.
  • 3) A argumentação é quase inexistente. Só no quarto parágrafo o autor apresenta um fato que justifica suas afirmações.
  • 4) Por outro lado, o melhor da redação é o uso dos recursos coesivos para conectar os parágrafos. Essa coesão recebe 160 (ao contrário dos 120 na competência 1) por ser totalmente correta e mais sofisticada do que as frases de cada parágrafo em particular.
  • 5) A conclusão apenas repete o que já foi dito antes e tem caráter genérico demais.

Competências avaliadas

As notas são definidas segundo os critérios da pontuação do MEC
Título nota (0 a 1000)
Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita. 120
Compreender a proposta da redação e aplicar conceito das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo. 80
Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista. 80
Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação. 160
Elaborar a proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. 80
Nota final 520

Redações corrigidas

Título nota (0 a 1000)

Os textos desse bloco foram elaborados por internautas que desenvolveram a proposta apresentada pelo UOL para este mês. A seleção e avaliação foi feita por uma equipe de professores associada ao Banco de redações.

Os textos publicados antes de 1º de janeiro de 2009 não seguem o novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. A grafia vigente até então e a da reforma ortográfica serão aceitas até 2012.

Copyright UOL. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução apenas em trabalhos escolares, sem fins comerciais e desde que com o devido crédito ao UOL e aos autores.